ENVIO GRÁTIS PARA TODO O TERRITÓRIO NACIONAL EM COMPRAS DE VALOR SUPERIOR A 20 EUROS



Acid: Can You Jack? Chicago Acid And Experimental House 1985-1995 [2CD]

V/A

Soul Jazz

Regular price €16,00

Tax included.

Near Mint. Esta era a altura em que Ron Hardy, dj no Music Box de Chicago, não tinha discos de house suficientes para um set completo, e então tocava-os juntamente com Disco e Funk. Como os LFO em Sheffield, em Chicago eram Marshall Jefferson e DJ Pierre, entre outros, que passavam as fitas ou test-pressings ao dj para experimentar na pista de dança. Jefferson, que nunca tinha ouvido coisas da Salsoul e ouvia fundamentalmente rock, produz «Go Wild Rhythm Track» ainda sem saber muito bem a importância que viria a ter como produtor, mas o seu primeiro highlight foi «I've Lost Control» com Sleezy D: "«I've Lost Control» veio do rock. Tentei utilizar um pouco de Jimi Hendrix na equação. «I've Lost Control» é o «Star Spangled Banner» da house. A primeira encarnação da House de Chicago era uma experiência em progresso. Os temas eram compostos com o objectivo funcional de fazer dançar, utilizando para tal pouco mais do que uma caixa-de-ritmos. No início era verdadeiramente o Ritmo, o fascínio com o groove simples e eficaz que provocou o termo "Jack", alusão ao modo espasmódico como as pessoas dançavam, semelhante a sofrer pequenas descargas eléctricas. Pouco a pouco o ritmo foi sendo preenchido com outros elementos que eram já obviamente um retomar do Disco do princípio da década de 80. Mas é precisamente na pausa em que a House começou a dar os primeiros passos que se concentra esta antologia da Soul Jazz, procurando a faceta mais experimental do movimento, muito ligada ao Music Box. Não é necessário gostar de House para fazer lock groove com estes temas que representam a música electrónica de dança no seu estado mais rude. A sua pulsação futurista tem um impacto sonoro semelhante ao de há 20 anos, quando o minimalismo crú representava um corte abrupto com a música de dança repleta de cosmética e excesso de glamour. A facção nova-iorquina da House privilegiava as derivações do Disco, marcando a diferença estilística face a Chicago, onde quem começava em 84/85 dependia da tecnologia mais acessível para produzir a sua música sem necessidade de recorrer a tempo de estúdio (caro) ou músicos extra (caros). A base do som House de Chicago eram as TB-303 (baixo) e TR-808 (ritmo), duas máquinas da Roland lançadas poucos anos antes e mais ou menos desprezadas pela comunidade de músicos 'sérios' mas que hoje são matéria de lenda. Facto: durante um mês, entre 19 de Agosto e 19 de Setembro de 2005, realiza-se em Colónia a 303 Expo. Concertos, conferências, workshops, exposições e festas que celebram a TB-303. «Acid: Can You Jack?» mostra os primórdios de mais um movimento futurista gerado pela comunidade negra e com impacto cultural duradouro. Respeito.