FLUR 2001 > 2021



Azimuth

Kenny Larkin

Art Of Dance

Regular price €34,00

Tax included.

OUVIR / LISTEN:
CLIP1 - CLIP2 - CLIP3 - CLIP4 - CLIP5


Podemos dizer que Kenny Larkin terá sido talvez o primeiro a fazer o cruzamento sónico mais rico e completo entre Berlim e Detroit. Porquê? Basta fazerem arrancar "Azimuth" para o perceberem. A primeira "Hello" é um óbvio acenar às escolas de Berlim, com sequências celestes no primeiro plano do tema, de cariz ambiental, que nos relaxam e preparam mentalmente para o workout que se adivinha. No tema-título "Azimuth", o contexto musical de Larkin torna-se inconfundível: linhas de sintetizador diáfanas, quase como se fossem neblina por entre os beats duros, mas funky, da 909, e por entre um sample vocal curto que enfatiza cada passagem dos compassos. Também a "ESP", que não poupa nos estragos com uma bassline minimalista, mas madura, enfatiza o funk do groove rítmico que trabalha como uma máquina automatizada. Inconfundível Motor City. De aura mágica, a terceira "Track" também faz a ponte com Berlim, mas por outra via - aqui é Basic Channel a referência principal, com os acordes dubby a ecoarem por entre o quatro-por-quatro certeiro e os hats que alavancam tudo para diante, com direito a outros FXs que brincam com as percepções do ouvinte. Ouvir "Azimuth" hoje dá-nos uma ideia de familiaridade - talvez devido às imensas derivações, tentativas de cópia e influências directas que se sucederam - mas para os standards de 1994, este era um disco invejavelmente à frente do seu tempo; ouvi-lo hoje é um gosto, e ouvi-lo com atenção afigura-se uma surpresa constante, tanto nas ideias de composição, no trabalho sintético e nas mudanças rítmicas. Tudo aqui funciona harmoniosamente. Essencial techno de Detroit, o derradeiro berço de tudo aquilo que diz respeito à música techno como a conhecemos hoje.