Broda

Gala Drop & Ben Chasny

Gala Drop Records

Regular price €12,50

Tax included.

A capa é um sinal claro da cena de Lisboa, acessível apenas a algumas almas (bastantes?) que se cruzaram com Fernanda Cardoso nas noites do Bairro Alto. É uma espécie de palavra-passe que, para as pessoas em geral, passa por fotografia fantasmagórica gratuita. Desvendado este código, é preciso saber que Ben Chasny (Six Organs Of Admittance) tem uma relação próxima com elementos da banda e, até, com a cidade de Lisboa, o que possibilitou esta colaboração onde também entram Jerry The Cat, outro norte-americano (Detroit) enamorado pela cidade, e Rui Dâmaso dos já lendários Loosers, praticamente fundadores de uma Nova Lisboa há uma década atrás. Segredos de Lisboa. “Broda” é o perfeito título de entendimento para expressar, numa só palavra, a comunhão partilhada na música e na cidade. Ouvimos Gala Drop a solidificar a passagem ritual para um formato mais visível de banda em sessão, impressão que já tinha ficado no anterior “Overcoat Heat”. Agora, o longo desenvolvimento da faixa de abertura, “Positano”, traduz um som mais directo, com a bateria de Afonso Simões sempre solta e imprevisível, a guitarra de Ben Chasny em delírio ácido e, no final, as congas de Jerry The Cat bem em cima na mistura. “Broda” recorda as jams pós-rock dancáveis de Genf, é uma faixa rápida e feliz, densa mas pouco complicada e que brilha especialmente depois do meio, quando a bateria deixa de ser tão festiva e extrovertida. “Brain” é uma jam luminosa com percussão, guitarra e synths em igualdade num plano celestial. Esta música resulta de uma agregação de pessoas e factores que, sejamos francos, nenhuma outra cidade neste momento facilita como Lisboa. Poder local.