NOVA MORADA: JÁ ABRIMOS NO MERCADO DE ARROIOS // ENVIOS GRÁTIS PARA PORTUGAL EM COMPRAS DE VALOR SUPERIOR A 20 EUROS



Model Express

Cindy Lee

W.25th

Regular price €21,00

Tax included.

LISTEN:
CLIP1 - CLIP2 - CLIP3 - CLIP4 - CLIP5


No seguimento de "What's Tonight to Eternity", de 2020, a editora W.25th recupera "Model Express", cassete de Cindy Lee (Pat Flegel) lançada em 2018 que, pela limitação na sua distribuição, atingiu preços proibitivos no mercado de segunda mão. Editado pela primeira vez em vinil, "Model Express" prova a versatilidade de Cindy Lee, bem como a sua narrativa de uma introspecção profunda, revisitando os fantasmas do passado e antecipando os espectros do futuro. Falamos assim porque é fácil apontar esse carácter fantasmagórico na música de Cindy Lee, que puxa pelos limites da produção da sua música, fazendo equiparar o escutar da sua instrumentação à sensação que provém ao abrir uma caixa de música de um outro tempo - com ela vêm memórias, fragmentos, uma nostalgia por algo que nunca havíamos conhecido. A música de Flegel é assim, tal como o era em Women, banda onde cantou e tocou guitarra até à morte do guitarrista Chris Reimer - intensamente pessoal, tanto no seu lirismo, na forma de cantar e na maneira como a sua guitarra grita e lamenta, carregada de agudos distorcidos (e cujo tom pisca os olhos às guitarras dos Velvet Underground); a sua música dá vida à sua guitarra e vice-versa. E sim, a guitarra tem um lugar-chave na sua música, mas não é, de todo, música rock ou música com base em guitarra; em "Model Express" há também lugar para uma experimentação mais notória - talvez pela ideia do formato, a cassete, que permite alguma ousadia ou liberdade que noutros, por vezes, são desencorajados - principalmente no que toca à manipulação de sintetizadores (como se ouve no tema-título "Model Express") ou à colagem de sons ("A Cold Fog Is Still Descending"). Pouco formulaica, a sua voz corrobora o carácter espectral da sua música: lamentos ou gemidos contrastam com cânticos doces. Os extremos ocupam, aqui, o papel principal - se em "What's Tonight to Eternity" tivemos a prova de que Pat Flegel é uma das mentes criativas mais brilhantes da música independente desta última década, em "Model Express" ficamos com a certeza de que como ele não há ninguém. Música inimitável.