FLUR: 2001 > 2021



Blog — Holuzam

2020 #25 - "Camerata Elettronica"

Publicado por Flur Discos em

Apresentamos uma reinterpretação - pela mão do Márcio Matos - em risografia da capa original de António Palolo, dos textos originais incluídos no álbum de 1988, embalando exemplares originais de "Camerata Elettronica". A caixa exterior, em cartão castanho industrial, é a versão actual, casualmente minimalista, da caixa original, desdobrável. Limitado a 40 exemplares.

Ler mais →


2020 #18 - "Kenemglev"

Publicado por Flur Discos em

"Sabaturin é um projecto de Charles Émile-Beullac (Galerie Stratique, Canadá) e Simon Crab (Bourbonese Qualk, Reino Unido). À semelhança da troca de som em cassetes por correspondência no auge do circuito underground de mail art (década de 80 e parte da década de 90), esta colaboração fez-se à distância mas beneficiando de toda a facilidade de processos na era digital. "Kenemglev" significa Consenso em Bretão, língua e território neutro que ambos os músicos escolheram como representação do encontro das suas respectivas culturas. Ao método mais detalhado e exaustivo de composição por parte de Beullac, Crab acrescentou a intuição do momento. 

Ler mais →


2020 #4 - "Sabor A Terra / A Casa E Os Cães"

Publicado por Flur Discos em

Polido interioriza a ideia de música livre na forma como compõe, transmite. No fundo, agarra uma das essências da música: comunicar. Podemos não chorar com esta música ou encontrar a catarse que por vezes procuramos. Mas descodificamos experiências auditivas. Um mundo de sons.  

Ler mais →


2020 #1 - "Textures & Lines"

Publicado por Flur Discos em

"Textures & Lines" comunica sem barreiras. Uma viagem de quarenta minutos de paz, luz e deslumbramento a cada momento que passa. Quando tudo estava tão escuro lá fora, estes músicos trouxeram para dentro das nossas casas e trabalho algo  que faltava. Continuar, ir contra a corrente.

Ler mais →


O livro dos sons de Joana Gama.

Publicado por Flur Discos em

Há quem a conheça pelas maratonas de Satie, outros precisamente por esses desvios. Alguns por tudo. “O Livro Dos Sons”, de Hans Otte, que hoje apresenta na Culturgest, pelas 21:00, tem a virtude de ser um trabalho que pode comunicar com os seus diferentes públicos. É uma peça lindíssima, de um compositor algo desconhecido entre nós. Estivemos à conversa com a Joana precisamente sobre isso. O que esperar deste “O Livro Dos Sons”*?

Ler mais →