ENVIO GRÁTIS PARA TODO O TERRITÓRIO NACIONAL EM COMPRAS DE VALOR SUPERIOR A 20 EUROS



Poema da Gota Serena

Zé Eduardo Nazario

Lugar Alto

Regular price €18,95

Tax included.

LISTEN:
CLIP1 - CLIP2 - CLIP3 - CLIP4


Outros universos. Ao ouvir discos como este “Poema Da Gota Serena” (que título bonito, já agora) fica a clara sensação de que se se perdeu isto em 1982, o que será que estamos a perder agora. As reedições são mais do que uma tendência, estão a valorizar um passado que foi desvalorizado no seu presente. As razões não interessam, mas há uma importante: a acessibilidade de hoje – e não se está a falar do digital – torna isto possível. Abrem-se novos mundos com estas reedições, que também são reflexo de algo importante: deixámos de ouvir só alguns e passámos a ouvir todos os outros. Ou seja, os Gilles Peterson desta vida deixaram de ter tanta importância – valorizem isto com quiserem – e o reconhecimento de certa música – e a sua validação - deixou de ser única e exclusivamente anglo-saxónico. O que é que isto quer dizer? Que hoje podemos olhar com um olhar mais inclusivo para a história, as reedições deixam de ser descobertas seminais, obras que “começaram” ao ou ex-libris apenas porque estão em algumas colecções. As reedições passaram a ser álbuns. Música que agora fica mais disponível, para o gozo de todos. Isto porque “Poema Da Gota Serena” é uma tempestade sónica, jazz e electrónica casam num brilharete cósmico. É de 1982, mas poderia ter sido editado antes ou depois. Ou até agora. Se fosse de agora, talvez ninguém lhe ligasse alguma. E continuaria a ser um delicioso comprimido sentimental de música curiosa e sublime. O tempo, amigos, não importa. Principalmente quando a música é do c******