ENVIO GRÁTIS PARA TODO O TERRITÓRIO NACIONAL EM COMPRAS DE VALOR SUPERIOR A 20 EUROS



Salvation Modes

Sei Miguel

Clean Feed

Regular price €12,95

Tax included.

LISTEN:
CLIP1 - CLIP2 - CLIP3


“Salvation Modes” é um disco importante por um número largo de razões. A primeira, e mais histórica, terá a ver com o primeiro tema, “Prelúdio E Cruz De Sala”, gravado em inícios de 2012 no Teatro Maria Matos, marcar o fim da escrita de Sei Miguel. Com um espólio generoso de peças compostas durante décadas de obstinada criação, o trompetista decidiu olhar exclusivamente para elas daqui para a frente, mostrando o que nunca nos mostrou ou, como sempre tem feito, refazendo-as em novos arranjos consoante os convites e os convidados. De facto, “Fermata”, vem justamente do passado, de 2005, à qual se junta a outra emblemática peça, “Cantata Mussurana”, executada ao vivo e gravada em finais de 2012. Uma outra razão é, claro, a extrema necessidade de se ir catalogando as obras de Sei Miguel, forçando-as a uma tomada de consciência clara da sua importância no nosso contexto local e no panorama internacional. A sua linguagem transcende o jazz, já percebemos isso há muito, mas é sobre ele que se ergue, mostrando música universal que nos convoca para uma fruição exigente e especial. Passaram muitos anos após “Esfíngico” – em stock a preço especial -, e esperamos que não passem muitos mais sobre esta fantástica reunião de três temas que, tal como nenhuma outra obra, mostram os vários fôlegos de Sei Miguel. As derradeiras três razões são as três peças que aqui estão dentro: “Prelúdio E Cruz De Sala” é um portento, na electrificação do seu unit core e, claro, na geometria da percussão, com Pedro Gomes a crepitar o som em torno de uma grelha poderosa de César Burago; “Fermata” é uma jóia de contenção, com André Gonçalves e Margarida Garcia e César Burago, com uma dança de Sei Miguel à volta de uma neblina de estática e graves; “Cantata Mussurana” é uma celebração colectiva, de 11 músicos, um ritual, encantatório, purificador, que serpenteia pela voz e palavras crioulas de Kimi Djabaté. Essencial.