Quinta-feira, 14 Março, 2019

SHED The Final Experiment CD / 2LP

€ 11,50 CD Monkeytown

€ 16,50 2LP Monkeytown

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP3CLIP3

Um dos produtores mais singulares no crossover entre breaks e techno. Tem entrado e saído do radar praticamente desde o início do século, refugiado por entre as white labels da Hardwax mas também com a total visibilidade da família Ostgut Ton / Berghain. “The Final Experiment” indica no título a editora com o mesmo nome. Dez discos em cerca de cinco anos mas um programa de acção centrado nas margens da música de dança. Aí Shed lança um EP exemplificativo: “No Repress But Warehouse Find”. De volta ao álbum, grande construção rítmica por entre memórias rave, breaks e techno subterrâneo, enviando os corpos e mentes para aquela mesma época que temos revisitado com a série “Chronicles” de Luke Slater / The 7th Plain. Isso.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 1 Outubro, 2010

SHED The Traveller CD / 2LP

shed

€ 14,95 € 12,50 CD Ostgut Ton  ENCOMENDAR

€ 15,50 2LP Ostgut Ton  ENCOMENDAR

[audio:http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD14-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD14-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD14-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD14-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/OSTGUTCD14-5.mp3]

Shed (Rene Pawlowitz) tem vindo a desligar-se sonicamente dos caminhos que inevitavelmente conduzem ao techno de Detroit. Discos na Delsin, Soloaction ou Styrax ajudaram a solidificar, neste século, o prolongamento mais genuíno do som de Detroit. No primeiro álbum para a Ostgut Ton resumia com personalidade os estilos que definiram a década de 90 e perduraram com consequência apenas nas mãos de uns poucos produtores (Redshape, por exemplo). Em “The Traveller”, Shed concentra-se em beat science quase pura, honrando os pergaminhos berlinenses traçados pelo menos desde a Hardwax / Basic Channel até ao som escuro e dubby do clube Berghain. Tudo isto não significa techno, quase de todo, antes um resíduo de techno aproveitado em diferentes situações, uma incursão num estilo pouco explícito de dubstep (às vezes apenas intuído), memórias muito difusas da cena drum & bass, ambientalismo muito pouco chill-out, breaks & beats sem origem definida. “The Traveller” é um álbum cerebral facilmente acessível a quem experimentou os últimos 15 anos com algum conhecimento de música de dança. Para quem chega de novo resta a atracção sónica e a segurança de percorrer território seguro porque Shed pode funcionar como um filtro desses 15 anos.

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »