Quinta-feira, 24 Maio, 2018

COURTNEY BARNETT Tell Me How You Really Feel CD / LP

€ 16,95 CD Marathon Artists

€ 24,95 LP (Ed. Limitada) Marathon Artists

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Com “Sometimes I Sit And Think, And Sometimes I Just Sit” Courtney Barnett salpicou um pouco a indie-pop/rock feminina desta década. Sem ser um splash monumental, o seu disco de estreia espicaçava pela diferença de como resumia ironia, mal-estar e indiferença em compactos de 3 minutos. As suas canções eram autênticas histórias, coisas de livros. Que cabiam em 3 minutos. Valeu-lhe uma partipação com Kurt Ville em “Lotta Sea Lice” e agora, um ano depois, volta às aventuras a solo com “Tell Me How You Really Feel”, o disco que os Pavement teriam feito se fossem uma mulher e australianos. Bom, é isso. A abertura com “Hopefulessness” é uma escadaria de emoções como raramente se vê hoje em dia nos álbuns de indie-rock, mais concentrados em tocarem em todos os pitos para aparecerem em diferentes playlists do Spotify. Barnett não precisa disso e faz um disco à antiga, em escala, cada vez mais irritada – com o mundo, consigo, “Need a Little Time” – ou apenas a despachar os seus problemas. Não sabemos se é neura, feitio ou uma consulta. Seja como for, é mel.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 24 Maio, 2018

AMEN DUNES Freedom CD / LP

€ 15,50 CD Sacred Bones

€ 24,95 LP Sacred Bones

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

O que vem depois de “Love”? Liberdade ou “Freedom”, um título como sinal de fuga à pressão das trevas que um álbum de sucesso pode causar. “Love”, sucesso, ou sucesso relativo, a verdade é que nos apaixonámos – salvo seja, ou talvez não – por Amen Dunes. É possível gostarmos mais dele? Da sua música? É. “Freedom” é a resposta. Talvez por despeitar definições, ser um álbum livre nas suas aventuras pelo rock clássico, que procura ternura, redenção e uma dança. Não andamos todos atrás do mesmo? Seja qual for a resposta, “Freedom” vende-nos a ideia de que sim, andamos, de quem sim, temos de nos voltar a apaixonar por Amen Dunes, de andar com “Time” na cabeça por tempo indefinido. Até nos cansarmos. Até isso não acontecer. Ou entrar outra música de “Freedom” em repeat. Constante. Constante. Poderá ser “Satudarah”? Ou “Miki Dora”. Opções não faltam. O poster de Amen Dunes vai voltar para a parede do nosso quarto.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 24 Maio, 2018

GROUPER Grid Of Points CD / LP

€ 14,95 CD Kranky

€ 19,95 LP Kranky

O encontro entre o pragmatismo e a magia ressoa como coisa rara. Grouper tem feito carreira com a poupança, frases magras carregadas de desejo e vontade de condensação e clareza. Apesar da distância das edições (quatro anos), “Grid Of Points” é um sucessor de “Ruins”, o disco gravado em Aljezur, um irmão crescido que encontrou solução para os gestos circulares de Liz Harris. “Grid Of Points” é um acto contínuo, um álbum curto de 21 minutos onde as canções estão desarmadas. Se em “Ruins” e no anterior “The Man Who Died In His Boat” (o gesto mais corta-espinhas de Grouper), Harris cobria-se de espectros, fantasias, ideias por resolver que construíam a intimidade das canções, nestes 21 minutos torna o exercício de audição da sua música num processo de meditação, uma reflexão, uma pausa. Para ler, ler bem, é preciso ter tempo e a cabeça vazia de preocupações. Para ouvir estes 21 minutos, para eles serem mais do que essa medida temporal, essas sete canções, exige-se a total devoção à sua intimidade e uma cabeça disponível para ver as formas que Harris aponta com a sua voz; uma cabeça limpa para ultrapassar os fantasmas que assombram as primeiras audições de “Grid Of Points”. A exigência está no amor-próprio de cada um. A recompensa, essa, é infinita.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 22 Maio, 2018

IGUANAS Lua Cheia CD

€ 11,50 CD Cafetra


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 18 Maio, 2018

oOoOO Faminine Mystique CD

€ 12,50 CD Nihjgt Feelings

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

HELIO MATHEUS Helio Matheus CD / LP Athens Of The North

€ 12,95 CD (2018 reissue) Athens Of The North

€ 21,50 LP (2018 reissue) Athens Of The North

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Há muitas curiosidades em volta do disco homónimo de Helio Matheus, ou “Helio Segundo Matheus”, mas fica uma delas: um total de 128 músicos colaboram no disco, entre os quais, Oberdan Magalhães, Zé Rodrix, Chiquinho de Moraes e Azymuth. Lançado bem no meio dos anos 1970, “Helio Matheus” parte da base da guitarra – e da cândida e plebeia voz de Helio – para canções que se reforçam em orquestrações e coros. Cada canção é uma epopeia, uma reforma de vida, histórias edificantes que confundem as mais banais das histórias com redenção. Humildade e orgulho em ser humilde, arranjos de felicidade e dez canções para guardar.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

KIMIKO KASAI with HERBIE HANCOCK Butterfly LP Be With

€ 23,95 LP (2018 reissue)

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Da Be With pode-se contar com o melhor. De Manchester para o mundo, a editora tem um catálogo que parece reflectir o gosto de alguém, com os seus altos e baixos, ao invés de estar a servir o mercado. Só que nesse gesto puramente emocional tem feito exactamente o propósito destas editoras: servir o mercado. Graças a isso têm saído uma série de discos que andavam a passar ao lado das reedições (por exemplo, os dois primeiros de Willie Hutch, inexplicavelmente nunca reeditados em vinil e até difíceis de arranjar em CD), descobertas (os disco Air) e maravilhas como este passeio pelo Japão de Herbie Hancock, a convite de Kimiko Kasai. Álbum raro, originalmente editado em 1979, e com uma difícil percepção de quem está nos comandos: será o boogie electro-futurista de Hancock ou o ritmo incansável-groovie de Kimiko? É possível que seja Kimiko, voz com um andamento Fórmula 1 e um ritmo que rebaixa qualquer concorrente dos “Ídolos”. Enquanto cria o seu ritmo e Hancock tenta apanhar a velocidade para a acompanhar, Kimiko flirta com Stevie Wonder enquanto instiga uma battle com todas as divas do século XX. Exagero? Hancock deve ter ficado embaraçado por ter aceite este desafio. Pérola.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 15 Maio, 2018

DAF Gold Und Liebe LP

€ 20,50  LP (2018 reissue) Grönland

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Este álbum de 1981 nunca foi efectivamente ultrapassado por gerações subsequentes de Body music. “Verschwend Deine Jugend” e a sua linha de baixo distorcida tornou-se padrão para incontáveis reproduções EBM não apenas de ambos os lados do Atlântico mas também no Japão, por exemplo, com DRP ou 2nd Communication. A opção minimalista pela utilização de bateria e sintetizador, frequentemente em modo pré-gravado, com Robert Görl na bateria e Gabi delgado na voz e postura física de frente de palco. A tendência para germanizar esta música é fácil de entender, mas o que fica registado é sobretudo música com enorme carga física, largamente catártica, ainda que em momentos pareça exacerbação de um universo exclusivamente masculino (“Ich Will” ou “Muskel”). “Absolute Korperkontrolle” resume e conceptualiza a abordagem, retomada mais tarde, em 1985, com o título traduzido para “Absolute Body Control” (também o nome adoptado por um dos projectos industriais filiados nos Klinik, na Bélgica). Justificada e gloriosamente influente, “Gold Und Liebe” relembra de onde vem muita da música electrónica de dança que hoje escutamos, adicionando a estética Homo hoje removida de pudor e nem sempre aparente para quem ouvia DAF nos 80s. Diabo no corpo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 15 Maio, 2018

BEACH HOUSE 7 CD / LP

€ 15,50 CD Bella Union

€24,50 LP Bella Union


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 15 Maio, 2018

THE SEA AND CAKE Any Day CD

€ 14,50 CD Thrill Jockey


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 10 Maio, 2018

HULA Murmur CD Klanggalerie

€ 15,50 (preço de pré-encomenda) CD (2018 reissue) Klanggalerie

OUVIR / LISTEN:
Hour By Hour, Tear-Up, Ghost Rattle, Delirium, Pleasure Hates Language, Cold Kiss, Red Mirror, Hard Stripes

EM BREVE / SOON

Por onde começar? Naturalmente, terá de ser Sheffield, a cidade industrial no norte de Inglaterra que gerou mais música influente do que conseguimos nomear: Cabaret Voltaire, ABC, Pulp, Clock DVA, Human League e Heaven 17, Moloko, LFO e a Warp Records, etc. Hula são um produto claro desse caldeirão criativo no tempo em que a cena industrial se fundia com pós-punk. Aliás, o espírito comunitário manifesta-se logo na génese: três membros fundadores de Hula partilhavam habitação com Stephen Mallinder dos Cabaret Voltaire numa villa chamada Hula Kula (também o título de um lado B dos Roxy Music). O colectivo foi sendo acrescentado, ao longo dos anos, nunca fechando portas a colaborações e projectos paralelos. Mark Albrow tem carreira nas artes plásticas; Alan Fisch (substituído por Nort já em “Murmur”) tocou bateria nos Cabaret Voltaire; mas talvez o mais transversal, para comunicar a ideia, seja Mark Brydon. Tocou baixo e percussão no primeiro álbum dos Hula (“Cut From Inside”, 1983). Em “Murmur” ele vem creditado como co-autor da capa, e isso ilustra bem o modo como estes músicos e artistas se misturavam. Brydon estaria envolvido mais tarde na equipa de produção Fon, que deu origem a um estúdio e à editora Warp. Mais à frente fundou os Moloko com Róisín Murphy. A banda misturava-se com artes visuais, produzindo o álbum “Shadowland” em 1986, bem mais abstracto. Em 1984, porém, “Murmur” revela uma banda com instrumentos tradicionais, sim (guitarra, bateria e baixo), mas com utilização cirúrgica de técnicas de corte e sampling / manipulação de fita e, na voz, uma indecisão que nunca ouvimos, desta forma, em nenhuma outra banda, entre o que quase poderia ser pop, funk, e uma obscuridade voluntária, cultivando um lado negro mais ligado ao industrial. Ron Wright partia muitas vezes em mantras repetitivos, como acontece aqui em “Tear Up”, uma das faixas icónicas desta fase de Hula. O músculo funk – bateria e baixo – parecia replicar o que se conhecia dos A Certain Ratio, também do norte de Inglaterra (muito exposto à soul e r&b norte-americanos), só que com outra complexidade e orientação nos arranjos. talvez menos Brasil e mais galeria de arte. “Ghost Rattle” cita “Murder In The Clean States”, uma das faixas de “Cut From Inside”, simplesmente usando o título como parte da letra. “Pleasure Hates Language” é tão rico em detalhe que se pensa como era possível replicar ao vivo este equilíbrio entre electrónica, artifícios de estúdio e um set up ao vivo. Muito mais para dizer sobre uma das bandas fetiche há demasiados anos aqui na Flur. Não há abordagem fácil para os Hula, não há hits nem grandes melodias para cantar, mas os mantras de Ron Wright, uma vez apreendidos, ficam a circular na cabeça. Uma das bandas mais vitais e ao mesmo tempo menos conhecidas daquele período em Inglaterra. Década de 80 do outro lado do espelho. Edição muito acrescentada com os singles da época, na íntegra: “Fever Car”, “get The Habit” e “Walk On Stalks Of Shatterd Glass” (deste apenas uma das versões está incluída).

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 9 Maio, 2018

SEQUIN Born Backwards CD

€ 9,95 CD Ed. Autor


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 3 Maio, 2018

LOLINA The Smoke LP Ed. Autor

LP Ed. Autor

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 26 Abril, 2018

BANDA DO CASACO Natação Obrigatória 7″

€ 10,00 7″ (11C 008-40550) EMI

Exemplares originais da edição portuguesa de 1981 / Original 1981 Portuguese release. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN
Natação Obrigatória

Não fosse o ano já tardio (1981) e esta canção incrível seria de intervenção. É, no entanto, de protesto, e um protesto que não perdeu relevância. A letra tem tudo de revolucionário, e não apenas no sentido político do termo, e a música abana com vigor o que se conhecia habitualmente como pop. 5 minutos e 40 é uma duração respeitável para single de 7″, e isso serve para maximizar a invenção instrumental. E “mal a gente vem ao mundo, logo a gente vai ao fundo” é uma frase que define com bastante acutilância a condição do indivíduo. O resto do texto é ironia superlativa em forma de comentário socio-político. A voz quase desaparece após os 3 minutos, outra coisa estranha numa canção pop. A nós faltam as palavras. É brilhante. Exemplares originais em muito bom estado, é possível no entanto que se note um pouco de ruído de superfície.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 26 Abril, 2018

THE DURUTTI COLUMN Another Setting CD / 2LP

€ 12,50 CD (2015 reissue) Factory Benelux

€ 23,95 2LP (RSD 2018 reissue) Factory Benelux

LP ESGOTADO / SOLD OUT

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Quem segue de perto as nossas palavras saberá duas coisas: o nosso apreço pela música de Vini Reilly e dos seus Durutti Collumn e, consequentemente, a nossa atenção às reedições que vão surgindo e completando um puzzle que tem estado demasiado incompleto no mercado dos discos. Há uma razão, triste, para este rigor nas reedições: Vini Reilly, acamado com uma doença incapacitante, não tem grande meios de subsistência, e a Kooky e a Factory Benelux têm feito o que é suposto fazer. Toda a gente fica contente, certo? Então, voltemos a 1983, ao terceiro álbum dos Durutti Column – depois de “The Return Of The Durutti Column” (1980) e “LC” (1981), ambos disponíveis na Flur -, numa altura em que Portugal lhe dava amizade. Para quem está dentro do contexto, “Another Setting” prossegue a sua peculiar pop (muita instrumental) que, na altura, colidia frontalmente com toda a cena indie. Parco nos recursos – quase sempre bastava a sua guitarra e a percussão de Bruce Mitchell -, Vini Reilly fez mais um disco onde a melancolia parecia ocupar todos os espaços vazios, embora se sinta uma energia (sempre em filigrana) que parece ausente em muitas outras obras. Mais uma vez constatamos que a sua música dura eternidades, e “Another Setting” é tão mágico e essencial como todos os capítulos da obra inicial de Vini Reilly. Se ainda duvidam, relembramos que esta reedição tem uns extras importante: “The Beggar” e o bonito “Bordeux” em versão ao vivo, os singles “I Get Along Without You” (clássico cantado por Lindsay Reade, esposa de Tony WIlson) e, retirados de uma rara edição japonesa, os fabulosos temas “Love Fading” e “For Noriko”. A terminar o lote dos extras, “Piece For Out Of Tune Grand Piano” reaparece do EP “Deux Triangles”. Bastaria o álbum original, mas nunca se recusa mais música de Durutti Column. Eternamente mágico e obviamente imprescindível.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 20 Abril, 2018

V/A Uneven Paths: Deviant Pop From Europe 1980-1991 2CD / 2LP

€ 18,50 (preço pré-encomenda) 2CD Music From Memory

CD EM BREVE / SOON

€ 26,50 2LP Music From Memory

Década de enormes contrastes no circuito pop, a de 80. Habituados que estamos aos nomes do costume e a tipos de sonoridade que o mainstream promovia (e a evolução tecnológica também), é preciso ter vontade em procurar diferente para se conseguir ter acesso ao imenso património mais ou menos oculto que esses anos produziram. Há uma clara maneira de estar associada à pop “esclarecida” da década, mais conotada com uma certa melancolia, quando não cultivo mesmo da tristeza, ambição artística mais elevada. Algumas editoras, geralmente no centro-oeste da Europa simbolizavam esses aspectos: 4AD em Inglaterra, por exemplo, NATO em França, Les Disques Du Crépuscule na Bélgica. A mistura entre pop claramente melódica com jazz e a vanguarda da improvisação criava novas soluções. “Uneven Paths” acrescenta um certo foco no exotismo e apresenta um conjunto alargado de canções suspensas num tempo que, apesar de tudo, apesar de estes músicos terem editado e actuado, foi mais imaginado do que efectivo. Isso é muito bonito.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 20 Abril, 2018

TOMMY MANDEL Mello Magic LP

€ 22,50 LP Invisible City Editions

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Enorme evidência de como os mundos se tocam. Este LP com canções pop estranhas, aéreas, tanto new wave como boogie (“Ain’t Got No Money” é o tipo de registo que inspira Dam-Funk), foi composto por um músico de sessão que tocou teclas para Bryan Adams, Dire Straits, Ian Hunter, Lone Justice, Nils Lofgren, Pretenders, Tina Turner e tantos mais que é infrutífero continuar a lista. “Mello Magic” encanta pelo lado directo das canções, enquanto a produção se situa suficientemente na margem para sobreviver ao tempo. Bizarra e acessível em partes iguais, esta colecção de canções aprofunda o alcance da década de 80 onde menos se procura, ali bem junto ao mainstream.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 19 Abril, 2018

PINK RHYTHM Melodies Of Love 12″

€ 12,95 12″ (2018 reissue) Be With

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Abril, 2018

THOM YORKE Tomorrow’s Modern Boxes CD / LP XL Recordings

CD XL Recordings

LP XL Recordings

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 3 Abril, 2018

MICHAL TURTLE Return To Jeka LP Music From Memory

LP Music From Memory

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »