Segunda-feira, 14 Janeiro, 2019

LUCY RAILTON Paradise 94 LP

€ 19,50 LP Modern Love

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 20 Dezembro, 2018

MARY JANE LEACH (F)lute Songs LP

€ 18,95 LP Modern Love

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4

Por vezes trabalhamos de memória: não nos recordamos da Modern Love ir ao passado desta forma. “(F)lute Songs” reúne trabalhos de Mary Jane Leach de voz e flauta compostos durante 1985-2018. Esteve em Nova Iorque quando importava e fez parte do DownTown Ensemble, trabalhou junto de Arthur Russell, Ellen Fullman, Peter Zummo, Philip Corner e Arrnold Dreyblatt. Uma edição no ano passado da Blume, “Pipe Dreams”, chamou atenção – de novo – para o trabalho de Leach, que nunca tinha tido direito a grande atenção e estava condenado a ficar perdido. Os quatro temas que a Modern Love editou neste ano são lenha para uma fogueira de interesse em volta de Mary Jane Leach, aqui num modo delicado e frágil. “(F)lute Songs” é um paraíso perdido à espera de ser encontrado.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 7 Novembro, 2018

DEMDIKE STARE Passion 2LP

€ 25,50 2LP Modern Love

Nos dois álbuns de Burial, “Burial” e “Untrue”, a música electrónica/dança encontrou um cenário futurista que servia as necessidades de um novo século, lançando as bases para a construção e desconstrução que surgiria na década seguinte – até hoje – da música de dança britânica dos anos 1990s. Construir sobre o mesmo, sendo o mesmo um passado que uma geração lembra com saudosismo – ou só está na memória – e que para outra nem sequer fez parte do seu passado, por isso é fruto de fantasia, imaginário. Burial não foi o início e, sim, o catalisador de um processo que dá voltas e voltas a sim mesmo, constrói, desconstrói, e parece regozijar com a ausência de uma cena fresca: como se a rejeição do “já foi tudo feito” fosse trabalhar no mesmo – não se confunda isto com revivalismo, é totalmente diferente. Nesse mundo pós-Burial os Demdike Stare têm sido dos activistas mais viris deste repensar da música de dança, principalmente a partir da série “Testpressing”: antes, curiosamente, pareciam imaginar música do passado que nunca existiu. Ei-los agora, novo álbum, “Passion”, a atacar várias frentes, sem o maravilhamento de outro tempo, ou o ocultismo, mas entregues a uma atitude punk-electrónica de destruição do jungle, d’n’b ou do dancehall. Se até aqui passaram algum tempo a reconstruir os 1990s à sua maneira – “Testpressing” e “Wonderland” –, em “Passion” adivinham o futuro um pouco como Burial fez com os seus dois álbuns. Não há apocalipse, falsa tensão pré-milenar (o que teria a sua graça), mas uma forma funcional de conjugar esses estilos em música que tem tanto de vanguardista como funcional. O que tem o seu quê de bonito: durante uma década anda-se às voltas de soluções de como recriar um estilo que esteve confinado a um tempo, estilo de vida, tornando-o cerebral, quase inacessível à medida que os “testes” avançavam, e agora aparece a solução-translúcida. “Passion”, com o seu frenesim e urgência, é o tesouro que todos andavam à procura. A música dos Demdike Stare já não é passado ou futuro: é fantasia.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Março, 2018

ZOMBY Mercury’s Rainbow 2LP

€ 24,95 2LP Modern Love

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Numa altura em que se começa a descobrir a influência de uma certa cultura (a dos videojogos e da anime) na mente de alguns produtores europeus, seja pela recente edição da compilação “Diggin In The Carts” da Hyperdub ou pela reedição de “Ghost In The Shell” pela We Release Whatever The Fuck We Want há alguns meses, esta compilação de trabalhos efectuados por Zomby entre 2008-2009 tem um oportunismo incrível. Incrível porque se consegue vislumbrar o trabalho de Zomby reduzido a um esqueleto, transformando uma paleta de sons reconhecíveis do universo dos videojogos em música de dança frenética e urgente. Se há dez anos este trabalho era visionário e, talvez, menos compreensível, agora serve a sua função de oferecer uma leitura mais clara do restante trabalho de Zomby (fica mais claro de onde vêm certos sons, ritmos, construções) e de mostrar de como a influência japonesa tem estado presente na mente de diversos produtores de dubstep, grime e da electrónica em geral (fora do campo da dança/pop) da última década. Há todo um processo diferente em “Mercury’s Rainbow”, um encadeamento de ideias livres e que ainda hoje, quase dez anos depois, parece música do futuro. Zomby criou visões sónicas de como certa música da sua infância poder-se-ia instalar no futuro, trabalhando a mecânica de certos sons (simples, directos, que provocam uma reacção imediata) com uma alta definição e melodias que estavam ausentes nos sons originais: ou, melhor, na paleta de sons, melodias, encadeamentos, que o influenciaram. A urgência do melhor Zomby está compactada em pequenos momentos, em relações que cria com sons de videojogos e que procuram o instinto do ouvinte. No fundo, este torna-se num peão no universe de Zomby, uma bola a ser empurrada por flippers e com direcção incerta. Provavelmente na altura em que Zomby produziu estes temas o mundo não estivesse pronto para absorver o vanguardismo destas produções. Agora ainda é música de vanguarda, mas há todo um contexto em volta e um conhecimento do corpo completo das produções de Zomby: e, por isso, a descoberta destes temas são oportunos e oferecem direcções para o rumo que a electrónica está a tomar. Estes sons instalaram-se na cabeça dos produtores que hoje têm 20/30 anos e obviamente estão instalados na sua música, cada vez mais presentes e notórios à medida que o mundo absorve a importância desta influência. Obrigatório viver isto agora para encarar o futuro mais próximo da electrónica/dança.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 28 Abril, 2017

TURINN 18 1/2 Minute Gaps 2LP

€ 24,95 2LP Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE104-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE104-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE104-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE104-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE104-5.mp3]

Na continuação da fusão breakbeat de Demdike Stare, na mesma editora, Alex Lewis grava um álbum indefinido que parece ligar toda a herança britânica rave e pós-rave em todas as 10 faixas. Uma espécie de Super UK, concentrado, poderoso, recordando a libertação hardcore e as vias escancaradas provocadas pelo fenómeno. Lembrem-se de “Where Were U In ’92?” de Zomby, mas sem assumir totalmente as cores fluorescentes e o som exuberante das sirenes. Talvez por esse motivo, “18 1/2 Minute Gaps” soa menos de época, mais interessado em reflectir sobre a distância temporal e o modo como hoje se pode fazer música de acordo com coordenadas semelhantes. Intenso.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 14 Dezembro, 2016

DEMDIKE STARE Wonderland 3CD / 2LP

€ 20,50 3CD Modern Love

€ 25,50 2LP Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE105-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE105-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE105-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE105-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE105-5.mp3]

Os olhares cinematográficos dos Demdike Stare começaram a desaparecer algures entre “Elemental” e a sua série “Testpressing” (a edição em CD de “Wonderland” traz esse bombom, os temas todos da série “Testpressing”). “Testpressing” foi um campo de testes avantajado. Não é que tivessem a experimentar a 100%, mas claramente foi a construção da ponte para este “Wonderland”. Os primeiros da série eram mais drum’n’bass/jungle, criavam estímulos para dançar. Ao longo da série isso foi sendo desconstruído e no final quase só sobrava uma ideia animalesca da coisa, sem a componente de dança, mas também sem ser exactamente mental. É como se depois da “ambiência” dos primeiros discos, o duo procurasse uma forma de escalar essa ideia de cinematografia, de paisagem, sem memórias da Basic Channel, Chain Reaction, mas a partir da memória da música de dança britânica, e sem a abstração de um Lee Gamble, o lado físico de Powell e a componente meramente visual dos próprios Demdike Stare. Tiveram a coragem de expor os seus testes, digamos assim. Mas depois de tirarem a roupagem ao longo dos “Testpressing”, perceberam que não poderia ser só isso, que um novo álbum não se poderia enfiar no limbo que ficou de uma coisa que queriam sair. O que acontece em “Wonderland” é maravilhoso, é uma mistura perfeita entre o sintético e o real-sintético, ou seja, entre o falso e uma ilusão do real. Criam espaços exóticos futuristas enfiados em ideias do passado, num estilo mais virado para o dancehall mas que torna impossível a concretização da dança. É um disco com uma narrativa de outro tempo, mas que nunca funcionaria noutro tempo, só agora, e provavelmente no futuro. E apesar dos Demdike Stare hoje não serem uma banda-sonora perfeita para as noites de inverno (como eram em “Tryptych”), são o centro do universo actual no encontro entre a dança, o mental e o revisionismo. Há coisas lindas a acontecerem em “Wonderland”.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Maio, 2016

ANDY STOTT Too Many Voices CD / 2LP

€ 14,95 CD Modern Love

€ 26,50 2LP Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE101-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE101-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE101-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE101-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE101-5.mp3]

Em “Too Many Voices” Andy Stott prossegue com coerência aquilo que concretizou nos seus três álbuns anteriores. O seu som mantém a identidade e aqui continua uma ideia que já se fazia sentir no anterior “Faith In Strangers”, de que Stott procura soltar-se das ligações mais óbvias que a sua música tem com a música de dança britânica dos anos 1990s. Procura outras paisagens, estejam elas ligadas à electrónica dos anos 1980 que estava presente na pop de então ou a ligações menos óbvias com a música contemporânea dos anos 1960/1970. Neste disco esta última componente está muito presente e é sem dúvida o álbum em que concretiza essas ideias melhor, porque percebeu que funciona sem a roupagem de música de dança. Aliás, é menos uma ideia de “melhor” mas de entender como integrar este tipo de linguagem naquilo que agora anda a fazer. E se “Faith In Strangers” tinha esse gostinho de transição, aqui a ideia está mais completa, redonda. “Too Many Voices” está para o passado como “Luxury Problems” estava para “Passed Me By”/”We Stay Together”. Maravilha.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 10 Julho, 2015

VATICAN SHADOW Death Is Unity With God 3CD

€ 29,50 € 22,50 3CD Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE100CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE100CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE100CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE100CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE100CD-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 11 Dezembro, 2014

ANDY STOTT Faith In Strangers CD / 2LP

€ 16,50 € 14,95 CD Modern Love

€ 24,50 € 22,50 2LP Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE098CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE098CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE098CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE098CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE098CD-5.mp3]

Continua a saber muito bem o desafio de catalogar Andy Stott. Depois do brilhante “Luxury Problems”, há dois anos, eis um igualmente brilhante novo álbum que repete adjectivação usada e, por isso mesmo, eleva o nome deste britânico de Manchester dentro de um género que, lá está, não sabemos muito bem como classificá-lo. Assumidamente fantasmagórico e descarnado, “Faith In Strangers” é um compêndio de composição perfeita, pós-techno, pós-muita-coisa, que abre o seu coração à pop fragmentada, à poeira industrial, à memória distorcida da cultura rave, feito entre a acidez ambiental e o delírio geométrico do ritmo. Não fechem as listas de 2014 sem o ouvirem. A não perder.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 30 Outubro, 2014

DEMDIKE STARE Testpressing #006 12″

€ 12,95 12″ Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE097-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE097-2.mp3]

De toda a série “Testpressing” dos Demdike Stare este #6 é aquele que mais surpreende dentro deste pote de ideias que o duo tem lançado. Ficou provado desde os primeiros lançamentos que esta série seria uma pista de testes para editarem temas, dois de cada vez, que seriam experiências em diferentes campos da música de dança. Este remete muito para os big beats dos 1990s remodelados pela cabeça de um DJ Rashad, principalmente no lado A, enquanto no lado B soam a uns Atari Teenage Riot sem desejo de revolta. Só contenção e uma visão industrial. Talvez o industrial mais directo da carreira dos Demdike Stare.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 30 Julho, 2014

DEMDIKE STARE Test Pressing #005 12″

€ 12,95 12″ Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE096YELLO-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE096YELLO-2.mp3]

Viver no cu da Europa tem estas coisas. Na semana em que recebemos o #5 dos “Test Pressings” dos Demdike Stare, é editado o #6 (também iremos receber, lá mais para a frente). O que nos safa destes atrasos é que este #5 é mesmo bom, o melhor desde as aventuras d’n’b do primeiro capítulo desta série, que é uma espécie de campo de tiro dos Demdike Stare: experimentam livremente os sons que querem sem a obrigação de criar uma narrativa de álbum. Essa desobrigação tem sido libertadora para o duo, porque têm conseguido agregar as ideias que interessam em poucos minutos e desenvolvê-las até ao ponto ideal. Se há laivos de industrial em “Procrastination”, evocando um Powell a fazer fluir sons de Mort Garson, “Past Majesty” tem qualquer coisa de Sunn O))) em modo Neu! que nos tem deixado siderados de cada vez que o ouvimos: não percebemos bem o que isto é, só sabemos que gostamos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 15 Maio, 2014

MILLIE & ANDREA Drop The Vowels CD / 2LP

€ 16,50 € 14,50 CD Modern Love

€ 19,95 2LP Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE094-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE094-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE094-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE094-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE094-5.mp3]

Algum dia combinações entre diferentes pessoas de Manchester para projectos novos irão ficar esgotadas. Até todas as soluções ficarem esgotadas, ficamos agradecidos que elas continuem a chegar, principalmente quando juntam Andy Stott e Miles Whittaker (Demdike Stare), talvez os dois nomes mais importantes da editora no presente. Durante o ano passado os Demdike Stare foram mostrando que algumas ideias que chegavam às suas músicas passavam pelo drum’n’bass. Com este “Drop The Vowels” torna-se evidente que o caminho a seguir era precisamente por aí (Andy Stott também já tinha colocado isso na mesa em “Luxury Problems”). A grande diferença dos esboços que mostraram em 2012 e 2013, é que como Millie & Andrea o processo de entrega ao d’n’b parece mais completo e revestido de ideias: menos esqueleto, mais corpo. E essa ideia de corpo, algo com carne, funciona na perfeição em “Corrosive”, talvez o tema em que tudo isto melhor se complementa e onde se percebe realmente a explosão criativa deste trabalho conjunto: uma excelente reunião do lado mais espacial/cinematográfico de Whittaker com as noçãos basilares e perfeitas de Stott para a canção de dança-pop perfeita. Orelhudo e explosivo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 3 Janeiro, 2014

THE STRANGER Watching Dead Empires In Decay CD / LP

€ 14,95 CD Modern Love

€ 19,50 LP Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE088-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE088-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE088-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE088-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE088-5.mp3]

Quase todos os anos pregamos a mesma partida: do nada há um disco que aparece no nosso top anual sobre o qual ainda não tínhamos falado. Não é partida, normalmente deve-se a uma série de causas e consequências, neste caso prende-se ao facto de termos recebido este disco de The Stranger tarde, mas ainda a tempo de aparecer nas nossas listas do ano. Tem pouco de estranho este The Stranger, é mais um nome que Leyland Kirby usa para fazer sair a sua música e para nos conduzir até ela. A edição na Modern Love é pouco óbvia, mas percebe-se dada a ligação estreita que manteve com a editora ao longo da sua existência. E se “Watching Dead Empires in Decay” é um disco estranho na editora, também é perfeitamente aceitável que essa anomalia venha de Leyland Kirby. Não poderia ser mais ninguém. Essa propriedade, ou identidade, é uma raridade nos dias que correm, porque Kirby é distante de qualquer realidade que exista na actualidade: hoje, no passado e, arriscamos dizer, no futuro. E se os seus últimos discos, como Leyland Kirby ou The Caretaker, têm assombrado a nossa existência e a memória nos últimos anos, “Watching Dead Empires in Decay” parece uma compressão de sentimentos, evacuados para nove canções que não criam qualquer narrativa entre elas e despedaçam qualquer “momento” que se queira encontrar neste disco. Podia ser um disco de carreira, de revisitação, mas isso seria diminuir o carácter expansionista de uma obra tão singular como “Watching Dead Empires in Decay”, um tratado que sacode para o canto o techno industrial que se tem feito nos últimos dois anos e que, logo a seguir, nos dá algo “Providence Or Fat! e” : e ficamos mesmo a pensar, que raio é isto? Isto é aquilo que boa parte dos grandes discos têm, uma total apatia para com o resto e uma total entrega a um propósito, um desejo de comunicação e circunscrever em som uma mensagem que fique para o futuro. A mensagem de Kirby tem sido sempre muito clara e é quase uma provocação para a forma como se vive a música hoje em dia. É, preciso, de facto, tempo. E tempo é uma coisa que Kirby trabalha e constrói, destrói, reconstrói, vincula e faz apodrecer em grande parte dos seus trabalhos. E, se não há tempo, simplesmente não vale a pena o esforço. Não o merecemos. Isso pouco lhe interessa, porque ele sabe que quem fica a ouvir, está lá para ficar. Quando se percebe isso, sentimo-nos abençoados.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 13 Dezembro, 2013

DEMDIKE STARE Testpressing #004 12″

€ 12,50 12″ Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE89-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE89-2.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 5 Julho, 2013

DEMDIKE STARE Testpressing #003 12″

€ 12,50 12″ Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE087-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE087-2.mp3]

É cada vez mais claro que a a série “Testpressing” é uma pista de testes para os Demdike Stare. Depois dos dois primeiros maxis da série apontarem mais para o drum’n’bass, este “003” é uma espécie de tributo ao house. E não é preciso chegar lá, as primeiras notas de “Eulogy” afirmam imediatamente isso e levam-nos a sítios bonitos, que mais bonitos se tornam à medida que avançamos no tema. Se por um lado pode parece que Sean & Miles estão a apontar para muitas direcções, a verdade é que este material foi sempre assumido como experiências: e, como tal, é normalíssimo que as suas formas sejam mais cruas. E é essa rudeza, esse não tratamento, uma espécie de não-concepção e falta de definição que encanta nesta série. “003” poderia ser uma reedição da Rush Hour e ficaríamos vendidos com isso. Mas é um original de AGORA com umas linhas incríveis, pelas quais ficamos imediatamente apaixonados. Um caso sério de paixão.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 27 Maio, 2013

DEMDIKE STARE Testpressing #001 12″

€ 12,50 12″ Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE085-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE085-2.mp3]

Nesta altura do campeonato já se tem que saber que não é só a música que interessa nos Demdike Stare. Há toda uma questão de imagética e de build-up que antecede ou justifica os seus álbuns. “Testpressing” é o mais recente desses segredos, espaço para músicas “sem outro lugar” dos Demdike Stare encontrarem uma forma de nos chegarem aos ouvidos. Este primeiro tomo é realmente surpreendente, porque “Collision” é qualquer coisa de paralelo a tudo o que os Demdike Stare nos mostraram até agora (tem razão de ser e é coisa para não vir isolada). Resquícios de industrial e do ambient-techno que conhecemos deles em vidas anteriores mas não como feno para nos alimentar, mas como uma espécie de fazer o caminho para mais tarde no tema entrar numa brutal variação jungle, que não soa nostálgica nem desapropriada. Pensávamos que estávamos fartos e que isso já tinha passado, mas ficámos verdadeiramente histéricos quando ouvimos isto pela primeira vez a acontecer. “Misappropriation” já é mais clássico, mas também é qualquer coisa de paralelo. Os beats são mais desenvoltos, os efeitos que os Demdike Stare usam respiram muito melhor do que no passado. A música expande-se e não se contrai: era algo que já se sentia nas suas prestações ao vivo, mas que até agora era inédito em disco. Obrigatório!

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 27 Maio, 2013

DEMDIKE STARE Testpressing #002 12″

€ 12,50 12″ Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE086-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE086-2.mp3]

Se no primeiro volume desta nova série vimos os Demdike Stare a estarem mais virados para os 1990s do que o habitual, este “#2” leva-nos a um encontro entre James Ferraro e Mark Fell, beats mais orelhudos com um encosto à produção pop actual mas com aquele edge-techno de Fell e toda a desconstrução associada a isso. “Primitive Equations” é particularmente exemplar no modo como funde esses dois universos (“Grows Without Bound” coloca-nos mais no campo de um Fell-industrial-ambient). Não só isso, mas a música é suficientemente bem arquitectada para soar a qualquer bom maxi de dança: tem aqueles 2/3 minutos absolutamente matadores. Com a vantagem de que não é só isso, são nove minutos de puro deleite, numa estratégia que não tem repetição e que se constrói com cabeça, corpo e membros. Este universo de one-offs dos Demdike Stare da série “Testpressing” é verdadeiramente magnífico. Mostram-se muito mais ricos e transversais do que aquilo que víamos neles (sabíamos que o eram por causa de tudo o que fazem noutros projectos, mas nunca pensámos que se expusessem assim como Demdike Stare). Novamente obrigatório! (e, novamente, esgotado em muitos sítios)

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 27 Maio, 2013

MILES Faint Hearted 2LP

€ 21,50 2LP Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE081-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE081-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE081-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE081-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE081-5.mp3]

Homem de muitas caras e de muitos projectos, Miles Whittaker já anda no circuito há alguns anos mas ganhou especial notoriedade com os Demdike Stare. Este é o primeiro álbum como Miles, incursão a solo na linha das explorações que tem feito como Demdike Stare, Suum Cuique ou até mesmo nos Slant Azymuth, mas também naquilo a que a Modern Love nos tem exposto. “Na linha” não quer dizer igual, há algo de muito maduro que essencialmente mostra com evidência aquilo que são as ideias de Whittaker. E o que sentimos? Uma espécie de “nova música de dança britânica intelectual” que tem como cabecilha Lee Gamble e que tem sido explorada por editoras como a PAN, Boomkat e a própria Modern Love. Processos da música de dança intelectualizados por malta que viveu a cultura dos 90s e que de alguma forma esperou para que o fim – ou a mudança de paradigma / evolução – amadurecesse o suficiente para o poder processar. De alguma forma é isto que temos andado a sentir nos últimos meses (seja a “rave” de Lee Gamble ou as incursões drum’n’bass de Andy Stott e Demdike Stare), música electrónica inteligente, suficientemente rebelde para não estar numa só prateleira. E ao mesmo tempo que reflecte um período, uma memória (de certa forma configura-se um paralelo entre os americanos James Ferraro, Daniel Lopatin e Ariel Pink e estes britânicos) que é hoje processada por outras mentes, linguagens e necessidades. Exsuda passado mas é música situada no presente. Presentemente, na Europa, há pouca música electrónica/dança mais interessante do que a que acontece por aqui.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 28 Fevereiro, 2013

RAINER VEIL Struck MLP

€ 12,95 MLP Modern Love<

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE083-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE083-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE083-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE083-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE083-5.mp3]

Estreia da Modern Love em 2013 e estreia também dos britânicos Rainer Veil, com um belíssimo MLP de 25 minutos que recompõe o imaginário jungle britânico para o contexto bass-techno/ambient da Modern Love, com uma passagem fugaz por uns Boards Of Canada. “Struck” deixa aquela sensação de ponte sonora, de momento crucial em que os discos da editora deixam um campo de experimentação (e não de música experimental). Se “Luxury Problems” de Andy Stott lançou essa ideia, “Block Motel” de Jack Dice mostrou que se podiam fazer canções (aliás, disparar para outros géneros e criando canções) dentro da ambiência Modern Love. “Struck” é o ponto máximo dessa ideia até ao momento, uma nova electrónica pop abre-se no antigo espectro sonoro da editora de Manchester e há algo diferente que pulsa. Quase como se a indietronica encontrasse – finalmente – o seu lugar nos últimos dez anos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 10 Janeiro, 2013

JACK DICE Block Motel LP

€ 12,50 12″ Modern Love

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LOVE082LP-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE082LP-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LOVE082LP-3.mp3]

Que melhor forma de acabar um ano do que com um novo projecto absolutamente aliciante? John Twells (responsável pela Type) e Walker Chambliss (é o manager dos Main Attrakionz, que editaram um álbum maravilhoso no ano passado na Type) são as novas caras da Modern Love, formam Jack Dice, que a julgar pelos quatro temas de “Block Motel” querem dar uma nova cara ao ambiente techno que tem sido feito nos últimos dois anos. A principal novidade é a inclusão de elementos de rap nos beats. Os ambientes e as camadas que fazem a caminha dos temas não são estranhos – nem fogem muito à norma – mas os beats e o ritmo que se cria nos temas de “Block Motel” é absolutamente distinto de tudo o que tem sido feito no género. “Mister Frosty” e “Murdered Out” têm um groove descomunal e são concretizações estupendas daquilo que o duo está a criar. Soa e sabe a fresco. Que boa forma de começar o ano.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »