Quinta-feira, 11 Abril, 2019

V/A Kankyo Ongaku: Japanese Ambient Environmental & New Age Music 1980-1990 2CD / 3LP BOX

€ 36,50 2CD + LIVRO Light In The Attic

€ 74,50 3LP BOX + LIVRO Light In The Attic

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Mais do que a tradicional ligação da música ambiental da época a terapias alternativas e estilos de vida New Age, esta colecção expande a ideia de música electrónica como etiqueta de coolness para corporações à procura de uma imagem conectada com o Futuro. Assim, música para publicidade, para lojas, espaços arquitectónicos, exposições, música funcional e música transcendental, em sintonia com uma década (os anos de 1980) de aceleração tecnológica. Notas extensas e biografias no livro que acompanha esta edição luxuosa que, uma vez mais, abre portas para um Japão em que tradição e modernidade coexistem generosamente no mesmo plano.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Tracklist 2CD:
Satoshi Ashikawa – “Still Space”
Yoshio Ojima – “Glass Chattering”
Hideki Matsutake – “Nemureru Yoru” (Karaoke version)
Joe Hisaishi – “Islander”
Yoshiaki Ochi – “Ear Dreamin’”
Masashi Kitamura + Phonogenix – “Variation III”
Interior – “Park”
Yoichiro Yoshikawa – “Nube”
Yoshio Suzuki – “Meet Me In The Sheep Meadow”
Toshi Tsuchitori – “Ishiura (Abridged)”
Shiho Yabuki – “Tomoshibi (Abridged)”
Toshifumi Hinata – “Chaconne”
Yasuaki Shimizu – “Seiko 3″
Inoyama Land – “Apple Star”
Hiroshi Yoshimura – “Blink”
Fumio Miyashita – “See The Light (Abridged)”
Akira Ito – “Praying For Mother/Earth” (part 1)
Jun Fukamachi – “Breathing New Life”
Takashi Toyoda – “Snow”
Yellow Magic Orchestra – “Loom”
Takashi Kokubo – “A Dream Sails Out To Sea: Scene 3″
Masahiro Sugaya – “Umi No Sunatsubu”
Haruomi Hosono – “Original BGM”

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 11 Abril, 2019

MARCOS VALLE Previsão do Tempo LP

€ 28,95 LP (2019 repress) Light In The Attic

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Provavelmente a capa mais icónica de Valle, mas também o disco que arranca com uma das suas canções mais contagiantes: “Flamengo Até Morrer”. Completando o ciclo de quatro álbuns em quatro anos, “Previsão Do Tempo” (1973) é o álbum catarse depois da maravilha que é “Vento Sul”. É o disco mais groovy dos quatro, é uma espécie de sumário destes quatro anos loucos de Marcos Valle. Há mais presença de electrónica/sintetizadores e em vez de soar a algo ainda mais próximo do soul e funk norte-americano que abraçou noutros álbuns, Valle conquista aqui terreno próprio, onde as influências são claramente abafadas pelo seu génio e pelo importante contributo dos Azimuth (posteriormente Azymuth). Os sons electrónicos entram perfeitamente naquilo que bebeu anteriormente (samba, bossa nova, psicadelismo) e não parecem intrusos, mas pinceladas essenciais para o desenvolvimento do quadro da carreira do músico brasileiro. É também o disco mais jazz destes quatro, mas com uma dimensão que transcende os habituais discos pop que transpiravam jazz nesta altura. Não há um único tema em “Previsão Do Tempo” que não seja de génio, um disco tão perfeito quanto essencial. E com uma capa maravilhosa. A edição faz-se acompanhar por um texto de Allen Thayer (Wax Poetics) e uma entrevista a Valle, bem como a habitual explicação sobre cada um dos temas.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 11 Março, 2019

V/A Pacific Breeze Pacific Breeze: Japanese City Pop, AOR & Boogie 1976-1986 CD / 2LP Light In The Attic

€ a confirmar CD Light In The Attic

€ a confirmar 2LP Light In The Attic

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

1. I Say Who – Tomoko Soryo
2. Kusuri Wo Takusan – Taeko Ohnuki
3. Midnight Driver – Minako Yoshida
4. Subterranean Futari Bocci – Nanako Sato
5. Sports Men – Haruomi Hosono
6. Coffee Rumba – Izumi Kobayashi
7. In My Jungle – F.O.E.
8. Sun Bathing – Akira Inoue, Hiroshi Sato, Masataka Matsutoya
9. Say Goodbye – Hiroshi Satoh
10. Drip Dry Eyes – Yukihiro Takahashi
11. Bamboo Vender – Masayoshi Takanaka
12. Lady Pink Panther – Shigeru Suzuki
13. Mykonos No Hanayome – Haruomi Hosono, Takahiko Ishikawa, Masataka Matsutoya
14. L.A. Night – Yasuko Agawa
15. Exotic Yokogao – Hitomi Tohyama
16. Machibouke – Tazumi Toyoshima

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 7 Novembro, 2018

HARUOMI HOSONO Cochin Moon CD / LP

€ 16,50 CD (2018 reissue) Light In The Attic

€ 29,95 LP (2018 reissue) Light In The Attic

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Embora esteja nos créditos como colaborador, Tadanori Yokoo pouco mais fez do que o design e a imagética para este disco, banda-sonora para um filme fictício de Bollywood. Este é o primeiro álbum completamente electrónico de Hosono, apesar de ser o quinto na sua carreira (e anterior ao primeiro dos Yellow Magic Orchestra). Com a colaboração de Hiroshi Satõ, Ryuichi Sakamoto e Hideki Matsutake, Hosono conseguiu aqui um conjunto de seis temas absolutamente fenomenais que superam muitas das redescobertas que temos feito na electrónica dos anos 1970. Há uma complexidade assombrante na composição, uma viagem por melodias que transpiram magia e nos fazem, pela primeira vez em muito tempo, não pensar em library quando consideramos a electrónica desses anos 1970. É uma viagem cósmica que vale a pena descobrir, este é daqueles álbuns que ainda mal aparece nos radares. Não deixem escapar, agora em reedição oficial.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 7 Novembro, 2018

HARUOMI HOSONO Hosono House CD / LP

€ 16,50 CD (2018 reissue) Light In The Attic

€ 29,95 LP (2018 reissue) Light In The Attic

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Apesar do número de reedições ser bem maior do que dois, apenas “Cochin Moon” e “Hosono House” chegaram à Europa via estas reedições da Light In The Attic: os outros, infelizmente, são exclusivos do mercado norte-americano – nós sabemos que é uma coisa estranha de se dizer em 2018, mas é mesmo isso que aconteceu, não temos forma de arranjar os restantes três álbuns. Dito isto, “Cochin Moon” e “Hosono House” não poderiam estar mais distantes. “Hosono House” é o primeiro álbum a solo de Hosono e é gesto que guarda tanta inocência como fascínio por uma cultura que lhe estava distante. “Hosono House” é um doce alimentado pela pop/folk psicadélica norte-americana dos anos 1960, especialmente aquilo que se fazia na costa oeste. Diz-se “doce” porque vai além da mera curiosidade e bizarria que normalmente se atribuem a estas coisas, isto é, de bandas de outros continentes a replicarem aquilo que lhes soa a exótico e cool vindo do mundo anglo-saxónico. Hosono foge a essa replicação, constrói apenas em volta desse imaginário e da criatividade que absorvia dessa música: encontra a sua “americana” com versos em japonês e a delicadeza da cadência da sua voz. É toda uma nova estrada para a psicadelia dos 1970s.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 2 Março, 2017

V/A / CHARLES ‘PACKY’ AXTON Late Late Party: 1965-67 CD

€ 16,50 € 9,95 CD Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA067-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA067-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA067-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA067-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA067-5.mp3]

Pode ser a nossa imaginação, mas as duas primeiras letras dos apelidos do tio e da mãe de Charles Axton (Stewart e Axton) formam a palavra Stax, editora que, aliás, fundaram, e à qual ‘Packy’ estaria inevitavelmente ligado. Saxofonista e líder de grupos, privilegiava o contacto com músicos negros e com a “vida real”, produzindo assim música de raízes ligada à comunidade até de uma forma que contribuia para esbater as barreiras raciais. Funk sulista (nasceu em Memphis), pegando nos blues, juntando um quê de América Latina, soul do coração e restos de rock n roll demasiado irrequietos para ficar presos a um estilo. Um pouco à margem da Stax, apesar de estas gravações incluirem músicos da casa como Booker T, ‘Packy’ assentava muitas das características deste som sobretudo em instrumentais que, como Andria Lisle escreve nas notas, fariam os vizinhos chamar a polícia.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 2 Março, 2017

DONNIE & JOE EMERSON Still Dreamin’ Wild: The Lost Recordings 1979-81 CD / LP

€ 16,50 € 9,95 CD Light In The Attic

€ 23,50 € 13,50 LP (+ mp3) Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA115CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA115CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA115CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA115CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA115CD-5.mp3]

A história de “Dreamin’ Wild” é algo conhecida. Dois irmãos, durante a sua adolescência, gravaram um álbum em casa que passou despercebido. Há uns anos o coleccionador Jack Fleischer descobriu o disco, através do seu blog a música dos irmãos chegou aos ouvidos de Ariel Pink que depois fez uma versão de “Baby” (que conta com a participação de Dâm-Funk). No mesmo ano os Hype Williams também fizeram uma versão da canção. A reedição da Light In The Attic não tardou. A história parecia acabar aqui. Não. A LITA vai fundo, descobriu que os irmãos tinham cerca de 70 canções gravadas entre 1979-81 que nunca tinham sido editadas. E é assim que se conta a história deste “Still Dreamin’ Wild”, um best-of do que ficou no baú. A surpresa é que acaba por ser um álbum totalmente diferente de “Dreamin’ Wild”, uma espécie de desabrochar da timidez que existia nas canções do seu álbum. Como se a história do rock se fizesse através de Donnie e Joe Emerson, nesta selecção de canções atiram-se completamente ao rock FM, a entrar nos 1980s. Parece que ouviram Fleetwood Mac, parece que quiseram fazer canções como os Fleetwood Mac faziam na altura de “Fleetwood Mac / Rumours / Tusk”, com a ideia de as meterem a tocar na rádio. Parece exagero, não é: é hit atrás de hit. “Dreamin’ Wild” era ouro, isto é ouro em cima de ouro. OURO.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 2 Março, 2017

HONEY LTD. The Complete LHI Recordings CD

€ 16,50 € 9,95 CD Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA102-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA102-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA102-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA102-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA102-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 29 Dezembro, 2016

V/A (The Microcosm): Visionary Music Of Continental Europe 1970-1986 2CD

€ 21,95 2CD Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA143-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA143-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA143-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA143-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA143-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 22 Fevereiro, 2016

LIZZY MERCIER DESCLOUX Suspense CD / LP

€ 16,50 CD (2016 reissue) Light In The Attic

€ 26,50 LP (2016 reissue) Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA140-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA140-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA140-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA140-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA140-5.mp3]

O percurso de Lizzy, nestes cinco álbuns reeditados pela Light in the Attic, parece correr sempre ao alcance de mais pop. Desta vez gravado nas Ilhas Britânicas, o álbum mantém o tom exótico de outrora, embora mais orientado para um formato menos arrojado, certamente fruto de nova produção e da ausência de Michel Esteban, companheiro de Lizzy, produtor e génese da ZE Records. Os 80s estavam quase a fechar e o som não mente. Um dos melhores exemplos desse som “brilhante”, europeu mas viajado, encontra-se em “2 Femmes A La Mer”. Um dos trunfos é, ainda e sempre, a dificuldade em posicionar a música de Lizzy Mercier Descloux num contexto pop, porque, sendo por esta altura (1988) bem acessível, não se pode dizer que seja comercial.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 22 Fevereiro, 2016

LIZZY MERCIER DESCLOUX One For The Soul CD / LP

€ 16,50 CD (2016 reissue) Light In The Attic

€ 26,50 LP (2016 reissue) Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA139-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA139-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA139-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA139-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA139-5.mp3]

Manhattan, Bahamas, Áfica do Sul e, agora, Rio de Janeiro, para este álbum gravado em 1986, o mais convencional que ouvimos de Lizzy Mercier Descloux. Ainda assim, a sua maneira de interpretar alguns standards soul/jazz é suficientemente descentrada, descontraída, para retirar qualquer carga extra de tristeza ou melancolia que os originais possam ter. “Sound Of Leblon” é quase a única instância em que a localização é traída, apesar de isso não passar do título, porque a música é a perfeita junção da Lizzy de “Mambo Nassau” com a mais recente propensão para canções, e pouco tem de explicitamente brasileiro. “Let’s get It On”,de Marvin Gaye, quase fecha o disco em modo soft de actuação em casino. Isso é bizarro.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 22 Fevereiro, 2016

LIZZY MERCIER DESCLOUX Zulu Rock CD / LP

€ 16,50 CD (2016 reissue) Light In The Attic

€ 26,50 LP (2016 reissue) Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA138-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA138-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA138-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA138-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA138-5.mp3]

Lizzy Mercier Descloux mudava de local a cada novo disco. Três anos após “Mambo Nassau”, o local é África, a inspiração chega de outras paragens. Assente em canções menos loucas que o seu predecessor, “Zulu Rock” segue o trilho solar de “mambo Nassau”. Para quem se motiva com a dica, pensem em “Graceland” de Paul Simon um pedaço mais à esquerda, com elefantes falsos criados pelos sopros, muito swing africano, coros, alternância entre as línguas francesa e inglesa, uma experiência levada a cabo por quem se abria às cores do mundo, longe dos fumos das grandes cidades ocidentais.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 22 Fevereiro, 2016

LIZZY MERCIER DESCLOUX Mambo Nassau CD / LP

€ 16,50 CD (2016 reissue) Light In The Attic

€ 26,50 LP (2016 reissue) Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA137-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA137-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA137-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA137-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA137-5.mp3]

Já estava um pouco implícito em “Press Color”, este tom tropical mais solto. Quase desde logo percebe-se que Wally Badarou toca no álbum, dando-lhe aquele brilho sintético de pop global tão identificado com uma certa cultura mais descontraída nos anos 80. Os textos são bastante livres, muitas vezes a voz de Lizzy solta apenas fonemas que pontuam, motivam ou acompanham o ritmo. No Wave ao Sol, “Mambo Nassau”. Canções desconjuntadas que não parecem sequer tentar prender-se a qualquer léxico. Magnífico álbum exótico de pop atirado de 1981 até aqui.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 14 Janeiro, 2016

LEE HAZLEWOOD The Very Special World Of Lee Hazlewood CD / LP

€ 16,95 CD (2015 reissue) Light in The Attic

€ 25,50 LP (2015 reissue) Light in The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA131-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA131-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA131-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA131-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA131-5.mp3]

A Light In The Attic continua a trazer-nos edições que nos dão razões para continuarmos a falar de Lee Hazlewood. “The Very Special World Of Lee Hazlewood” foi editado originalmente em 1966, depois dos discos que editou na Reprise e na Mercury não terem tido o sucesso desejado. Este é o primeiro de três álbuns na MGM e o próprio referiu-se a estes álbuns como “demos excessivamente caras”, modéstia, porque aqui encontramos canções como “These Boots Are Made For Walkin’”, “So Long, Babe”, “Sand” ou “Not The Lovin’ Kid”. Há um tom especial que circunda este período (antes e durante a MGM) e um som que de facto tem qualquer coisa de datado mesmo para a época, mas que se torna fascinante por uma vertente algo mágica que se mantém aqui presente. As canções parecem talhadas para o sucesso, esboços de hit, mas sempre com um tom qualquer de lo-fi, de rafeiro, que as impossibilitaram de o escalar para um merecido – mas talvez indesejado – sucesso. Melodias eternas de um coração roto, tão melodramático quanto falso e, por isso, muito encantador.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 30 Setembro, 2015

LIZZY MERCIER DESCLOUX Press Color CD / 2LP

€ 16,50 CD Light In The Attic

€ 32,95 2LP (2015 reissue + poster) Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA134-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA134-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA134-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA134-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA134-5.mp3]

LP EM BREVE / SOON

Nova Iorque faz isto às pessoas. Durante os anos 1970 Lizzy Mercier Descloux viveu em Nova Iorque (nasceu em Paris) e viveu de perto aquilo que se pode chamar o underground da música nova iorquina de então. Viver de perto implica conhecer pessoas, estar com elas e trabalhar com elas. Em 1978 lança o seu primeiro single na ZE Records e no ano seguinte chega este “Press Colour”, um disco bomba pela forma como explorava sons que na altura ainda não tinham encontrado uma residência permanente na música pop. Funk, punk, rock, um outro toque da irreverência daquilo a que se vinha a anunciar como o No Wave e uma facilidade extrema em fazer soar isto a disco com influências precisas, sejam do disco nova iorquino de então ou da exploração desse som com pontes para ritmos africanos. Há canções que são directas e cheias, no ponto e absolutamente irreverentes, como a supraconhecida “Fire” (que abre o disco) e há riscos que funcionam na perfeição: como a sua versão do tema de “Mission Impossible”. “Press Colour” é mais do que um disco representativo da época, de um tempo em que muitos discos pareciam criados numa espécie de tacho mágico e soarem sempre bem. E mais do que simples irreverência que conquista por ser mesmo assim. Ou de que às vezes o que é importante é estar no sítio certo à hora certa (e é, mas não só). Lizzy Mercier Descloux era alguém muito especial e conseguiu descodificar uma época, um som, e fazer nascer um álbum delirante e mágico. E há o sotaque francês que dá um toque de ingenuidade a tudo e isso funciona como uma cereja em cima do bolo. A Light In The Attic, quem mais, traz-nos este disco de volta. Numa edição com dezoito temas, onde se inclui “Morning High” com Patti Smith.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 31 Agosto, 2015

KARIN KROG Don´t Just Sing – An Anthology: 1963-1999 CD / 2LP

€ 16,50 CD Light In The Attic

€ 32,95 2LP Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA129CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA129CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA129CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA129CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA129CD-5.mp3]

Colocamos “electrónica” no género do disco porque há qualquer coisa no som de Karin Krog que nos atira para lá. É jazz na sua essência. A história de Karin Krog não é como muitas outras, mas é uma que faz sentido: durante décadas a sua música foi pouco conhecida fora da Escandinávia. Por causa da distribuição, sobretudo, embora isso tenha mudado em meados da década de 1990. Actualmente, com 77 anos, continua a gravar. Esta antologia da Light In The Attic concentra-se em 36 anos da sua carreira e é uma autêntica viagem – e descoberta. Falou-se em electrónica há pouco e isso talvez seja uma ideia adquirida, melhor, conquistada através das liberdades que Krain Krog toma com a voz. Explora territórios experimentais e por vezes brilha ao criar momentos que nos fazem lembrar um pouco de library music, sem máquinas, apenas pela forma como entoa a sua voz e a explora no meio dos instrumentos. E quando se desvia do padrão jazz, fá-lo com uma ferocidade que não encontrávamos há algum tempo. “Don’t Just Sing” é uma bomba da Light In The Attic.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 2 Abril, 2015

MICHAEL CHAPMAN Window CD / LP

€ 17,50 € 13,95 CD (2015 reissue) Light In The Attic

€ 24,50 € 21,95 LP (2015 reissue) Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA124-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA124-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA124-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA124-4.mp3http://www.flur.pt/mp3/LITA124-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 26 Março, 2015

ARTHUR Dreams And Images CD / LP

€ 16,50 € 13,95 CD Light In The Attic

€ 24,50 € 21,50 LP Light In The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA118-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA118-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA118-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA118-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA118-5.mp3]

Arthur é mais um daqueles artistas que a Light In The Attic edita e que não deixaram grande rasto. Contudo é mais fácil de construir uma história – verdadeira – em volta de Arthur Lee Harper do que como aconteceu com Lewis há uns meses. “Dreams And Images” é o primeiro de dois álbuns de Arthur (o outro chama-se “Love Is The Revolution”), editado na LHI de Lee Hazelwood. Arthur desligou-se da música para se dedicar ao cristianismo e à família (e com um óptimo, mas triste, ponto final na sua história, faleceu de ataque de coração no dia em que a sua mulher morreu num acidente de viação), provavelmente desencantado com o mundo em seu redor e a dificuldade de afirmar a sua música ingénua, infantil, sem qualquer maldade. A voz e a guitarra de Arthur podem-nos remeter para algum psicadelismo seu contemporâneo, mas percebe-se a dificuldade de enquadrar-se – e até de encontrar apaixonados em grande escala pela sua música – na sociedade em que viveu. A ingenuidade de Arthur é desarmante, há uma solidão demasiado permanente na sua voz e uma timidez que é um pouco intimidatória e, se calhar, até contrastante com o acto de fazer música. Arthur parece desconfortável a cantar, mas é um desconforto que entra com vigor na música e que torna este “Dreams And Images” (título perfeito) ainda mais mágico. É um disco de outro mundo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 31 Dezembro, 2014

GRATEFUL DEAD Two From The Vault 4LP

€ 79,50 4LP Future Days / Light In The Attic

Recorded live at the Shrine Auditorium (Los Angeles) in 1968, this is the worldwide vinyl debut release of this legendary show featuring the 6 piece line-up of Pigpen, Garcia, Weir, Lesh, Kruetzmann, & Hart, freshly remastered in 2014 by Joe Gastwirt for maximum mind expansion. 9 dynamic songs on 8 sides of wax, this show has previously only been available on CD; this is the first ever vinyl LP release!



SIDE 1 “Good Morning, Little Schoolgirl” – 15:59
SIDE 2 “Dark Star” – 11:20, “St. Stephen” – 4:40
SIDE 3 “The Eleven” – 14:27
SIDE 4 “Death Don’t Have No Mercy” – 8:23
SIDE 5 “That’s It for the Other One: Cryptical Envolvement/Quadlibet For Tender Feet/The Other One” – 15:40
SIDE 6 “New Potato Caboose” – 14:16
SIDE 7 “Turn On Your Love Light” – 17:13
SIDE 8 “(Walk Me Out in the) Morning Dew” – 7:13

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 31 Dezembro, 2014

V/A Native North America Vol. 1: Aboriginal Folk, Rock, and Country 1966–1985 2CD + LIVRO

€ 20,95 2CD + LIVRO Light in The Attic

€ 47,50 € 44,50 BOX 3LP + LIVRO Light in The Attic

[audio:http://www.flur.pt/mp3/LITA103-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA103-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA103-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA103-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/LITA103-5.mp3]

Onde é que começa a música da América? (Ou seja, da América do Norte.) Naturalmente, com a população indígena, aquela que já lá estava quando chegaram os “novos” americanos. O testamento foi sendo transmitido de cultura para cultura, geração para geração, e aquilo que conhecemos nem sempre presta homenagem a essa linhagem que, muito naturalmente, continua depois de ter sido confinada à força a um local na História e na Geografia. A Light In The Attic – são os maiores! – encheu-se de coragem e assume esta edição como a mais ambiciosa de sempre. Chegam a dizer que é criminoso como ninguém até hoje fizera isto: gravações entre 1966 e 1985, anos socialmente turbulentos nos Estados Unidos e que representam uma espécie de acordar da causa. E o baú é inacreditável: garage rock do Quebéque, folk do Alaska, country blues da Nova Escócia, uma visita profunda a reservas índias, povoações mitigadas pelo progresso e enfiadas num rodapé do nosso dia-a-dia. Trinta e quatro pérolas que ressoam a Cohen, Creedence ou Cash, porque agora… quem influencia quem? Edição muito bonita, de capa dura, para música inesperada que brilha inesperadamente.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

CD1:
1. Willie Dunn – I Pity the Country
2. John Angaiak – I’ll Rock You to the Rhythm of the Ocean
3. Sugluk – Fall Away
4. Sikumiut – Sikumiut
5. Willie Thrasher – Spirit Child
6. Willy Mitchell – Call of the Moose
7. Lloyd Cheechoo – James Bay
8. Alexis Utatnaq – Maqaivvigivalauqtavut
9. Brian Davey – Dreams of Ways
10. Morley Loon – N’Doheeno
11. Peter Frank – Little Feather
12. Ernest Monias – Tormented Soul
13. Eric Landry – Out of the Blue
14. David Campbell – Sky-Man and the Moon
15. Willie Dunn – Son of the Sun
16. Shingoose (poetry by Duke Redbird) – Silver River
17. Willy Mitchell and Desert River Band – Kill’n Your Mind

CD2:
1. Philippe McKenzie – Mistashipu
2. Willie Thrasher – Old Man Carver
3. Lloyd Cheechoo – Winds of Change
4. The Chieftones (Canada’s All Indian Band) – I Shouldn’t Have Did What I Done
5. Sugluk – I Didn’t Know
6. Lawrence Martin – I Got My Music
7. Gordon Dick – Siwash Rock
8. Willy Mitchell and Desert River Band – Birchbark Letter
9. William Tagoona – Anaanaga
10. Leland Bell – Messenger
11. Saddle Lake Drifting Cowboys – Modern Rock
12. Willie Thrasher – We Got to Take You Higher
13. Sikumiut – Utirumavunga
14. Sugluk – Ajuinnarasuarsunga
15. John Angaiak – Hey, Hey, Hey, Brother
16. Groupe Folklorique Montagnais – Tshekuan Mak Tshetutamak
17. Willie Dunn (featuring Jerry Saddleback) – Peruvian Dream (Part 2)

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »