Quinta-feira, 26 Novembro, 2015

POWERTRIO Di Lontan CD

€ 15,50 € 12,95 CD Clean Feed / Shhpuma

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A discografia oficial fala num primeiro disco, embora seja pouco conhecido e visível. Assim sendo, “Di Lontan” é o terceiro álbum dos Powertrio, um triângulo equilátero com Joana Sá, Luís José Martins e Eduardo Raon, amigos de longa data que foram adicionando a música às cumplicidades semeadas entre eles. Foi essa proximidade bem íntima que os fez passarem uns dias a compor e a preparar este disco: viveram juntos, partilhando a música mas também a amizade que foi fortalecendo a sua comunicação artística. Não fosse conhecermos a qualidade de cada um, diríamos que a residência foi exemplar e potenciadora das valias de todos eles. Foi, decerto, ambas as coisas: é verdade que são músicos de excepção, mas o rigor que impõem em tudo o fazem levou-os a escrever “Di Lontan” tal como é: um tratado sobre composição moderna, arriscada e experimental, erudita e descomplexada, arrojada e aventureira, deixando muita bagagem para trás e olhando apenas o que de novo há para fazer e descobrir. Intrépidos, os Powertrio são arquitectos com uma visão de futuro, onde o classicismo dos seus instrumentos – piano, guitarra e harpa – é libertado pela audácia de querer romper com as amarras. Depois, esperem força e poder de esmagamento, mas também nuvens de absoluta contemplação, mostrando-nos que Powertrio pode dizer-nos tudo o que precisamos. Alguma da melhor música dos últimos tempos aparece aqui, executada com perfeição assustadora, e gravada com um primor que nem sempre escutamos nos discos. “Di Lontan” é um assombro – dentro e fora do género onde o queiram colocar.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 2 Outubro, 2013

JOANA SÁ Elogio Da Desordem CD

€ 12,95 CD Shhpuma

Há uma natural dificuldade em pegar num disco de Joana Sá e discorrer sobre ele. Porque uma obra de Joana Sá é muito maior do que a música que escutamos, porque um CD acaba por ser uma representação, circunscrita no tempo, a uma ideia que tem por hábito ramificar-se em muitos campos artísticos. Basta termos a sorte de vermos um concerto seu – não por mero acaso, hoje há um, no Maria Matos, estreando este “Elogio” – para testemunharmos como se espraiam estas ideias todas – vídeo, luz, instalações, palavras e um piano (semi-)preparado com um rigor demoníaco. “Elogio Da Desordem” até poderia ironizar esta multiplicidade de recursos e outputs, mas refere-se ao olhar muito pessoal sobre os mundos de Joana Sá – a pianista e compositora chama também a esta obra um “monólogo interior” – e do modo como ela os exterioriza. Tal como “Through This Looking Glass”, esta é uma composição ambiciosa, narrativa, que se vai estendendo como um filme, construindo quadros e situações definidas, vergando à sua maneira as linguagens eruditas submetendo-as aos arbítrios da improvisação e da experimentação. Incorpora excertos de textos de Gonçalo M. Tavares e utiliza uma panóplia impressionante de dispositivos de alarme, sirenes, campainhas que nos despertam a atenção e ampliam o universo sonoro do seu piano artilhado. É verdade que ao vivo podemos ter tudo, mas em disco também temos muito: edição ultra-cuidada, artesanal, que impressiona quando se mede com outros discos numa loja. Mas não impressiona para quem sabe como Joana Sá deixa a sua marca no mundo.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 7 Fevereiro, 2013

ALMOST A SONG (JOANA SÁ & LUÍS JOSÉ MARTINS) Almost A Song CD

€ 12,95 CD Shhpuma

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Almost A Song é um projecto de Joana Sá e de Luís José Martins, dois terços de Powertrio que, em 2005, formaram com o harpista Eduardo Raon. Com a saída de Raon para o estrangeiro, o projecto foi-se diluíndo e a carreira de Joana e Luís encontrou rumos paralelos: a pianista apostou forte na sua primeira obra – “Through This Looking Glass” é uma obra portentosa para piano preparado que nos agitou há dois anos -, e Luís é um dos elementos dos consagrados Deolinda. Agora, de novo, estão juntos num disco que finalmente oficializa alguns concertos que nos tinham deixado óptimas impressões e com vontade de ouvir muito mais. Almost A Song não nos dá variações pop, como se podia supor, mas sim o contrário: composições contemporâneas e arrojadas que piscam o olho a melodias e refrões sem paternidade. É o “almost” que nos conquista sem retorno, esse terreno formado pela volatilidade e indefinição, e que forma uma obra que parece estar sempre em diversão pelos cânones para os implodir de seguida: “Cantiga Partindo-se” – note-se o título – é um monumental tema de 15 minutos que evolui do silêncio até a uma arrepiante tempestade eléctrica. “Almost A Song” está cheio de ideias, muitas ideias, compatíveis e benignamente incompatíveis, frutos da imaginação e brilhatismo de quem sabe muito bem o que está a fazer. E o que este powerduo está a fazer é deixar o seu nome na história de 2013. Soberbo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 15 Julho, 2011

JOANA SÁ / DANIEL NEVES Through This Looking Glass CD+DVD

€ 17,95 CD+DVD Blinker  ENCOMENDAR

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Não é todos os dias que recebemos uma estreia em disco deste calibre. Vamos pedindo, murmurando para os nossos botões, mas a nossa realidade local não dá para grandes expectativas. Mas, como a Natureza trata sempre de brotar uma flor no mais cinzento dos cenários, Joana Sá edita “Through This Looking Glass” depois de andar a mostrar que tinha talentos com Power Trio. Apesar de ser no piano que Joana se movimenta, este duplo CD/DVD mostra que as suas ideias e o seu mundo criativo transcende o seu instrumento. E por isso é que o transforma, altera-o, acrescenta-o, toca-o de modo invertido, como se fosse realmente o mundo de “Alice no País Das Maravilhas”, de onde Joana Sá retirou parte do imaginário para este trabalho. O resto – e não é pouco – vem da arte imensa de Daniel Neves que materializa este universo em imagem num filme perfeito, mostrando todos os jogos de sombras e luz que “Through This Looking Glass” exibe. Parece mostrar à-vontade no campo da música contemporânea erudita, mas coloca uma sólida fundação no experimentalismo, e outra no jazz de vanguarda. Parece muito para alguém que começa agora, mas parece tudo natural quando ouvimos esta fabulosa obra de quem esperamos ouvir muito mais coisas deste calibre.


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »