Quinta-feira, 14 Março, 2019

MARK STEWART + MAFFIA Learning To Cope With Cowardice / The Lost Tapes (Definitive Edition) 2CD / 2LP

€ 15,95 2CD (2019 reissue) Mute

€ 29,50 2LP (2019 reissue) Mute

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

1983. Mark Stewart sem Pop Group entra na On-U Sound para um álbum revolucionário. Com secção rítmica jamaicana (equipa de músicos com parte em Dub Syndicate e African Headcharge) e produção de Adrian Sherwood, inventou-se um híbrido solidamente ancorado em dub e reggae, com peso industrial, iconoclastia pós-punk e um sistema de batidas já em linha com o hip hop. Audição bastante desconcertante, num flow que exige atenção e dedicação, por entre batidas abafadas, vozes em dub, ecos e reverbs e palavras de ordem ditas como através de um megafone para uma multidão a precisar de revolução. Magnífica colagem de ambientes entrelaçada com mensagem política, resultante de horas no estúdio dos Crass em processo selvagem de edição de som. “The Lost Tapes” exibe algumas das faixas ainda em bruto e acrescenta material que não chegou ao álbum. Concepção radical, como outros projectos tocados pelo génio de Adrian Sherwood na época, mas aqui acrescentados da garra e abertura de Mark Stewart à causa da Libertação.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 8 Março, 2019

NOCTURNAL EMISSIONS Viral Shedding LP Mannequin

€ 22,50 LP (RSD 2019) Mannequin

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 8 Março, 2019

NOCTURNAL EMISSIONS Songs Of Love And Revolution LP Mannequin

€ 22,50 LP (RSD 2019) Mannequin

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 27 Fevereiro, 2019

V/A LEON VYNEHALL DJ-Kicks CD / 2LP !K7

€ a confirmar CD !K7

€ a confirmar 2LP !K7

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

CD tracklist:
Leon Vynehall – “Who Loved Before”
Kemikal – “Genie”
Tomaga – “Giant Bitmap”
De Fabriek – “Loopy”
Haruomi Hosono – “Rose & Beast”
DgoHn – “Force To”
The Bygraves – “Set Me Free”
Degrees Of Freedom – “August Is An Angel”
Ellen Fullman – “Over & Under”
Bourbonese Qualk – “Moving Forward”
Shamos – “Nuws”
Genesis P Orridge & Dave Ball – “Sex & The Married Frog”
Run Dust – “Full Slice”
DJ Zozi – “Mellow Vibe”
RAC – “Fushigi”
Primitive – “Lapis Lazuli B2″
Crinan – “Kilimanjaro”
Ploy – “Pressure”
Leon Vynehall – “Ducee’s Drawbar”
Pavilion – “Happy Track”
Peach – “Faxing Jupiter”
Etch – “Unsung Hero Of Irrelevance”
Mirage – “Deep Rage”
AFX – “Children Talking”
Jana Rush – “Divine”
Robert Haigh – “Music For Piano”

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 21 Fevereiro, 2019

PHOTONZ Etheric Body Music MLP

€ 15,95 MLP Dark Entries

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 21 Fevereiro, 2019

NOCTURNAL EMISSIONS Spiritflesh LP

€ 21,50 LP (2019 reissue) Mannequin

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Quase a coincidir com o trigésimo aniversário da edição original (1988), “Spiritflesh” traz de novo para reflexão o espanto de um disco com três décadas ser importante no tempo presente. Vibração ritual poderosa em todo o álbum, com equilíbrio entre manobras de percussão clássicas da selva industrial e drone atmosférico pleno de arcos narrativos. Rocha basilar próxima da música concreta e da arte dos “found sounds”, basta ouvir uma faixa como “Ape Chime” para nos convencermos do rombo que “Spiritflesh” deixa no edifício moderno. Mental e nocturno (sem dúvida).


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 24 Janeiro, 2019

HANGLOSER Proposition 1231 CD

€ 6,95 CD Capital Decay


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 24 Janeiro, 2019

CHRIS CARTER Miscellany CAIXA 4CD

€ 44,95 CAIXA 4CD Mute

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Com excepção do CD com gravações da década de 70, todo o material dos restantes três álbuns é posterior ao primeiro período de Throbbing Gristle e existe paralelamente à colaboração duradoura de Chris Carter com Cosey Fanni Tutti. “Mondo Beat” (1985) é o mais nervoso de todos, típico meio terreno entre industrial mais processado, rítmico, EBM-ish, e uma interpretação de cósmico na maravilhosa “Moonlight”, em que quase se percebe uma guitarra Cocteau Twins / indie esotérico. Salto de 13 anos para o álbum seguinte, “Disobedient” (1998). Enquadramento totalmente diferente neste flirt com techno e beats soltos próprios dos anos 1990, integrados com passagens ambientais sombrias. Restos de industrial em “Lixiez”, “Chakutut” e “Versix”, mas nada que regresse ao passado. Surpreendentemente consequente para a época. O terceiro álbum, “Small Moon” (1999), termina a década com total empenho na cultura electrónica que a definiu. De novo, disco robusto, nada derivativo de glórias passadas, capitaliza com a profundidade de campo de Carter, que adapta sem receio (e sem mácula) a sua linguagem aos tempos. Recuando substancialmente, o quarto CD mostra 13 composições gravadas entre 1973 e 1977, constituindo o corpo mais apelativo para quem não abdica de “20 Jazz Funk Greats” (TG), “Heartbeat” ou “Trance” (ambos de Chris & Cosey). Ícone de polegar para cima repetido 4x.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: Comentários Desligados

Segunda-feira, 14 Janeiro, 2019

SILENT SERVANT Shadows of Death and Desire LP / CASSETE

€ 24,95 LP Hospital Productions

€ 13,95 CASSETE Hospital Productions


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 10 Janeiro, 2019

ROTER STERN BELGRAD Massa EP 12″

€ 12,50 12″ TAL


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 1 Janeiro, 2019

HIRO KONE Pure Expenditure LP

€ 18,50 LP Daïs

€ 20,50 LP (clear vinyl) Daïs

A sistematização dos beats deste pós-pós-industrial, de músicos que reformatam as deixas de Coil e reencontram no século XXI uma forma de existir, têm criado soluções interessantes para impasses na electrónica actual. Hiro Kone sacrifica uma resolução para um possível problema com uma consciência perfeita de que o que faz é música de sistema, sistemática, repetitiva, por vezes ornamental a si própria. Esse lado ornamental torna a electrónica de Hiro Kone, nova-iorquina nascida Nicky Mao, numa força da natureza, interagindo simultaneamente com os lados bons e maus da força: gostamos de acreditar que, conscientemente, mais com os bons. “Pure Expenditure” vai-se revelando como um álbum que explora a hipnose por via da repetição, que quer encadear o ouvinte por esse ritual: a repetição, a repetição, a repetição. Sem ser exactamente uma coisa estruturada, mas algo mais que se sente devido às ideias coesas e sólidas que existem em “Pure Expenditure”. É música lúcida presa num colete de forças. Sintética, sintetizada, absorvente e pronta a explodir.  


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 27 Novembro, 2018

KRIKOR KOUCHIAN Saudi LP

€ 21,50 LP L.I.E.S.

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 27 Outubro, 2018

STURQEN Survivalismo CD

€ 9,95 CD Kvitnu


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 21 Setembro, 2018

DAF Gold Und Liebe LP

€ 14,00 LP Virgin (204 165-320)

Exemplares originais da edição alemã de 1981 / Original 1981 German release. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Este álbum de 1981 nunca foi efectivamente ultrapassado por gerações subsequentes de Body music. “Verschwend Deine Jugend” e a sua linha de baixo distorcida tornou-se padrão para incontáveis reproduções EBM não apenas de ambos os lados do Atlântico mas também no Japão, por exemplo, com DRP ou 2nd Communication. A opção minimalista pela utilização de bateria e sintetizador, frequentemente em modo pré-gravado, com Robert Görl na bateria e Gabi delgado na voz e postura física de frente de palco. A tendência para germanizar esta música é fácil de entender, mas o que fica registado é sobretudo música com enorme carga física, largamente catártica, ainda que em momentos pareça exacerbação de um universo exclusivamente masculino (“Ich Will” ou “Muskel”). “Absolute Korperkontrolle” resume e conceptualiza a abordagem, retomada mais tarde, em 1985, com o título traduzido para “Absolute Body Control” (também o nome adoptado por um dos projectos industriais filiados nos Klinik, na Bélgica). Justificada e gloriosamente influente, “Gold Und Liebe” relembra de onde vem muita da música electrónica de dança que hoje escutamos, adicionando a estética Homo hoje removida de pudor e nem sempre aparente para quem ouvia DAF nos 80s. Diabo no corpo. Exemplares originais de armazém, estado variável: vinil como novo, capas podem apresentar dobras ou pequenos defeitos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 19 Setembro, 2018

TZUSING ???? LP

€ 17,95 LP (2018 repress) L.I.E.S.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 2 Agosto, 2018

HELENA HAUFF Qualm CD / 2LP

€ 13,50 CD Ninja Tune

€ 23,50 2LP Ninja Tune

Mascarando o glamour gótico mais ou menos irresistível neste tipo de som, “Qualm” é logo uma palavra sombria mas o álbum exala energia vital. Hauff reúne sob a mesma bandeira alguns mundos de música incrível e sem compromisso com os outros mundos de linhas direitas, suavecitos. Se não era já aparente, eis o ponto de confluência entre todas as magníficas manifestações de house robótica e Electronic Body Music industrial, com sangue a pulsar, entregando energia a toda a parte por onde passa. Garantida alienação do real, à procura da transformação em outra coisa não humana (já que os humanos estão a falhar desavergonhadamente, certo?), expressa em “Hyper-Intelligent Genetically Enriched Cyborg” mas, no reverso, enorme nostalgia pelo mundo verde e fresco fora da redoma: “It Was All Fields Around Here When I Was A Kid”, que busca aquele sync com os Front 242 na época de “Geography”. Disco visceral, no mínimo. Com sentimento.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 27 Junho, 2018

CHRIS CARTER The Spaces Between LP

€ 15,95 LP (2018 repress) Optimo Music

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 27 Junho, 2018

KONRAD KRAFT Arctica CD / LP

€ 12,50 CD (2018 reissue) TAL

€ 16,50 LP (2018 reissue) TAL

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

De cassete (1987) para LP e CD, pela primeira vez, “Arctica” soa fresco e urgente, na sua amálgama de referências cósmicas, punk e jazz. Para entender o contexto, óptima entrevista em texto incluída na reedição, onde Konrad Kraft explica de onde vem e como abordava a música que fazia. Belíssima frieza tecnológica em todo o álbum, por vezes reminiscente de discos anteriores de Asmus Tietchens. “Arctica” manda um groove mecânico de qualidade, segurando com pulso a abstracção de cada faixa. A cassete foi o número 1 no catálogo da SDV (Stimme Des Volkes), editora influente num underground que nunca foi devidamente recuperado, apesar de ter editado um nome consagrado como Paul Schütze. Stefan Schneider (To Rococo Rot, ex-Kreidler) prossegue assim com total legitimidade a sua editora TAL, ele que, enquanto membro de Deux Baleines Blanches e Sons Of Care, gravou também para a SDV.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 19 Junho, 2018

ERIC RANDOM & THE BEDLAMITES Time-Splice CD

€ 15,95 CD Klanggalerie

Pedaço forte de música gravada em Manchester por Eric Random e os Bedlamites. Ele foi uma das figuras importantes no período pós-punk, andou na estrada com os Buzzcocks, formou os Tiller Boys com Pete Shelley e gravou para a Doublevision dos Cabaret Voltaire, onde saíram o LP e o EP reunidos neste CD. Em 1984, ano da edição dos dois discos, Eric Random já tinha trilhado um caminho híbrido que incorporava dub, Oriente e os ambientes mais desolados da cena industrial- “Dream Web Of Maya” e “Himalayan Sun” são talvez os exemplos mais categóricos, com um quê de Suns Of Arqa. “Mad As Mankind” foi gravado nos estudios dos CV (Western Works) e produzido por Stephen Mallinder e Richard Kirk. “Time-Splice”, o álbum, representa impecavelmente uma versão exótica, pouco ou nada florida, de música de dança. “Hardcore” pode ser a representação pop, aqui, e sabemos que esta é uma afirmação discutível. Dub bem profundo em “Second Sight”, na linha de Bill Laswell ou Jah Wobble – o baixista Wayne Sedgeman era dos Suns Of Arqa. Disco quase perfeito em que a percussão é muito solta e marca outros tempos em relação à norma pop/rock. Dispensável, talvez, a versão limpa de “Mad As Mankind” gravada em 2012, que encerra o CD. Tudo o resto tem nota bem alta.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 19 Junho, 2018

HULA Murmur CD

€ 15,95 CD (2018 reissue) Klanggalerie

OUVIR / LISTEN:
Hour By Hour, Tear-Up, Ghost Rattle, Delirium, Pleasure Hates Language, Cold Kiss, Red Mirror, Hard Stripes

Por onde começar? Naturalmente, terá de ser Sheffield, a cidade industrial no norte de Inglaterra que gerou mais música influente do que conseguimos nomear: Cabaret Voltaire, ABC, Pulp, Clock DVA, Human League e Heaven 17, Moloko, LFO e a Warp Records, etc. Hula são um produto claro desse caldeirão criativo no tempo em que a cena industrial se fundia com pós-punk. Aliás, o espírito comunitário manifesta-se logo na génese: três membros fundadores de Hula partilhavam habitação com Stephen Mallinder dos Cabaret Voltaire numa villa chamada Hula Kula (também o título de um lado B dos Roxy Music). O colectivo foi sendo acrescentado, ao longo dos anos, nunca fechando portas a colaborações e projectos paralelos. Mark Albrow tem carreira nas artes plásticas; Alan Fisch (substituído por Nort já em “Murmur”) tocou bateria nos Cabaret Voltaire; mas talvez o mais transversal, para comunicar a ideia, seja Mark Brydon. Tocou baixo e percussão no primeiro álbum dos Hula (“Cut From Inside”, 1983). Em “Murmur” ele vem creditado como co-autor da capa, e isso ilustra bem o modo como estes músicos e artistas se misturavam. Brydon estaria envolvido mais tarde na equipa de produção Fon, que deu origem a um estúdio e à editora Warp. Mais à frente fundou os Moloko com Róisín Murphy. A banda misturava-se com artes visuais, produzindo o álbum “Shadowland” em 1986, bem mais abstracto. Em 1984, porém, “Murmur” revela uma banda com instrumentos tradicionais, sim (guitarra, bateria e baixo), mas com utilização cirúrgica de técnicas de corte e sampling / manipulação de fita e, na voz, uma indecisão que nunca ouvimos, desta forma, em nenhuma outra banda, entre o que quase poderia ser pop, funk, e uma obscuridade voluntária, cultivando um lado negro mais ligado ao industrial. Ron Wright partia muitas vezes em mantras repetitivos, como acontece aqui em “Tear Up”, uma das faixas icónicas desta fase de Hula. O músculo funk – bateria e baixo – parecia replicar o que se conhecia dos A Certain Ratio, também do norte de Inglaterra (muito exposto à soul e r&b norte-americanos), só que com outra complexidade e orientação nos arranjos. talvez menos Brasil e mais galeria de arte. “Ghost Rattle” cita “Murder In The Clean States”, uma das faixas de “Cut From Inside”, simplesmente usando o título como parte da letra. “Pleasure Hates Language” é tão rico em detalhe que se pensa como era possível replicar ao vivo este equilíbrio entre electrónica, artifícios de estúdio e um set up ao vivo. Muito mais para dizer sobre uma das bandas fetiche há demasiados anos aqui na Flur. Não há abordagem fácil para os Hula, não há hits nem grandes melodias para cantar, mas os mantras de Ron Wright, uma vez apreendidos, ficam a circular na cabeça. Uma das bandas mais vitais e ao mesmo tempo menos conhecidas daquele período em Inglaterra. Década de 80 do outro lado do espelho. Edição muito acrescentada com os singles da época, na íntegra: “Fever Car”, “Get The Habit” e “Walk On Stalks Of Shatterd Glass” (deste apenas uma das versões está incluída).

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »