Quarta-feira, 28 Novembro, 2018

VON CALHAU! “Batcabelo” CASSETE

€ 5,95 CASSETE C16 (Edição limitada a 75) Porta

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2

Gravado ao vivo a 9 de Dezembro de 2017 no Passos Manuel, Porto. Dois excertos retirados da performance em que Marta Von Calhau faz headbanging com o cabelo a atingir um tambor: “Batcabelo”. Duração total de 16 minutos em dois lados. Drone, pulsação analógica, cabelo, tambor, electricidade, zona industrial, zumbido e pressão é tudo o que precisam de saber. Ali antes do final chamam a polícia. Como sempre (achamos), óptimo.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation


Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 2 Novembro, 2018

OREN AMBARCHI, JIM O’ROURKE & U-ZHAAN Hence LP Editions Mego

€ a confirmar LP Editions Mego

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 12 Outubro, 2018

MASSIMO TONIUTTI Il Museo Selvatico 2LP

€ 23,95 2LP (2018 reissue) Black Truffle

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

“Il Museo Selvatico” representa Massimo Toniutti numa fase já relativamente adiantada da sua carreira (1991). Envolvido com a chamada “sound art” (mais até do que o seu irmão Giancarlo Toniutti, conotado sobretudo com a cena industrial), e como tantos outros nesse meio, Massimo participou activamente no circuito de cassetes durante a década de 80. O que essa rede permitia era a possibilidade de evolução para artistas que, de outra forma, não editariam e raramente ou nunca se veriam reflectidos num trabalho editado, podendo avaliar-se a si próprios a partir de fora. Este LP foi expandido para duplo, nesta reedição da Black Truffle (editora de Oren Ambarchi), e a qualidade do material mostra Toniutti em pleno domínio de uma linguagem híbrida, parte industrial, parte field recordings, experiências com técnicas de música concreta, mantras de drone, tudo numa espécie de sonorização informal para “Stalker”, se quisermos puxar imagens para aqui. Exploração avançada e fascinante.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 27 Setembro, 2018

BERNARD PARMEGIANI Les Soleils De L’île De Pâques | La Brûlure Da Mille Soleils CD / 2LP

€ 12,50 CD WRWTFWW

€ 31,95 2LP WRWTFWW

Duas bandas sonoras para filmes, respectivamente, de 1965 e 1972, ambos realizados por Pierre Kast, ambos respeitados como culto no submundo cinéfilo mais ligado a experiências surreais e encantatórias. “Les Soleils…” começa com manipulação do que parece ser o som de didgeridoo e prossegue, nas 27 minúsculas partes, com um pulsar tecnológico frenético, mais à frente quebrado por drone espacial que sugere vácuo e desolação. Em plena tradição de discos de library, os tipos de ambiente sucedem-se em faixas consecutivas. Prosseguindo o caminho, ouvimos o som de cordas como num instrumento que associamos ao Oriente, e a obra termina em tons ameaçadores, descragas electrónicas de drama e preocupação, provavelmente reflectindo a evolução narrativa do próprio filme. “La Brulure..:” soa mais alienígena, solto e abstracto, também mais próximo da música concreta, intensa mesmo quando é pausada. Em certo momento, o disco começa a dividir o tempo entre a extrema exploração sintética e ambientes plácidos com cordas e flauta. No final, a habitual tensão opressiva é aberta pelo que soa como um excerto de ópera, confundindo as expectativas. Tudo o que não entendemos estará certamente nas extensas notas que acompanham esta edição.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 21 Setembro, 2018

FILIPE FELIZARDO Volume VI: The Sun Rises In Your Tummy And Other Christmas Illuminations LP

€ 15,50 LP Three:Four Records


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 12 Setembro, 2018

THE NECKS Body CD

€ 14,50 CD ReR Megacorp

Uma das bandas que mais estimamos ao longo da nossa existência, com um historial de trinta anos e vinte álbuns gravados até hoje. A estima acontece com uma garantia: nunca, mas nunca, tivemos receio de um álbum dos The Necks. O anterior “Unfold”, na Ideologic Organ, foi um dos discos que mais ouvimos nos últimos anos e foi um sucesso de vendas por todo o lado. Serviu para – estas coisas ainda acontecem após trinta anos – muita gente conhecer os Necks, perceber que na música deles não há fronteiras, em que o jazz facilmente se transforma em rock / pós-rock ou em electrónica única que desloca barreiras para criar uma sonoridade única. Mas também acontece o contrário: por vezes tudo conflui para a sua direcção peculiar no jazz. “Body” é um álbum que capta esse lado mágico dos The Necks com uma naturalidade aterrorizante. Tema única de quase uma hora, peça que começa no space jazz e viagem para uma potente e virtuosa orquestração rock onde a percussão galopa ao som da dinâmica das guitarras. Sempre com um olho na repetição, na música cósmica via lições dos Neu! e o lado etílico de Sun Ra. Uma brisa rock, jazz, composição. De música. Tem corpo? “Body” é o corpo.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 12 Setembro, 2018

ALEX ZHANG HUNGTAI, DAVID MARANHA, GABRIEL FERRANDINI Eight Black Horses Crown Snake CD

€ 9,95 CD Violante Do Céu


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 30 Agosto, 2018

LWW 3PE LP Leaf

€ 15,95 LP Leaf

Luke Wyland andou desaparecido depois do final dos Au e do estrondoso “Both Lights”. Reaparece e. 2018 com o início de uma série que vem um mexer um pouco com os recursos repetitivos da electrónica actual aplicados à pop. Esconde-se por detrás de um novo nome, LWW, e “3PE” é o início de uma série de álbuns que irá lançar nos próximos tempos, das suas explorações na música minimal e do seu estudo na área. “3PE” toca em diversas frentes e o mais surpreendente é a natureza crua da música: quase todas as peças vivem ausentes de camadas, são estruturas de padrões únicos, raramente sobrepostos e, quando são, vivem pelo efeito de acumulação (à “Music For 18 Musicians” mas com a ausência de uma construção em volta disso). São, como o músico as apresenta, improvisações em volta da sua investigação neste tipo de som, mas são processos acabados, redondos e bem delineados com uma maximização da economia do som sem afectação do detalhe. É obra. Com cadências pouco usuais LWW fecha-se em becos sonoros e explora-os na sua elasticidade com noções composicionais únicas. O tema final, “PRC”, é uma viagem de ritmo emprestada aos Konono Nº1: intensa, longínqua, com o melhor do dom da abstração.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 25 Agosto, 2018

ELpH vs COIL Worship The Glitch CD / 2LP

€ 12,50 (preço de pré-encomenda) CD (2018 reissue) Dais

€ 28,95 2LP (2018 reissue) Dais

€ 32,95 2LP Vinil colorido (2018 reissue) Dais

OUVIR / LISTEN:
Worship The Glitch

A palavra glitch tornou-se o símbolo da música electrónica baseada no erro, na falha, tão vanguardista no final do milénio, tão presente e definidora dos tempos (nunca é de mais referir que a música de Oval sonorizou um anúncio de perfume da Armani). Uns anos antes do facto, Coil usavam já a palavra em tom devocional, a falha como merecedora de respeito e, até, contemplação. Também como metodologia, quando se tornou evidente que alguns acidentes técnicos podiam ser provocados. Assim, em 1995, este álbum assinala uma nova fase no percurso de Coil, cuja máxima expressão aconteceria com “Time Machines” em 1998. O nome ELpH representa a entidade que parecia manifestar-se durante as gravações de “Worship The Glitch”, quando os Coil começaram a explorar mesmo a sério a composição digital através de computador. Aconteciam erros que não conseguiam explicar, e então formou-se a ideia de que algo acontecia para além da vontade do grupo, algo exterior, talvez superior. O som etéreo neste álbum, claramente artificial, assemelha-se por vezes, de facto, a uma tentativa de comunicação por parte de um espírito incorpóreo, aumentando o interesse na narrativa fantástica que somos convidados a completar. Composto de excertos, esboços, melodias semi-transparentes que parecem chegadas de outro tempo, abafadas, “Worship the Glitch” exerce enorme fascínio esotérico nesta espécie de encontro entre Cluster menos pop, a BBC Radiophonic Workshop e um certo universo cândido relacionado com programas infantis nos 70s. Bizarro, pacífico, bom.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 7 Agosto, 2018

EIKO ISHIBASHI & DARIN GRAY Ichida LP

€ 21,50 LP Black Truffle

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2

Ishibashi e Gray dividem-se por múltiplos universos de música, entre colaborações e concretização de ideias a solo. Jazz, Exotica, neo-classicismo, rasgos de electrónica e muita facilidade na transição de instrumentos. Eiko Ishibashi mais concentrada em teclas e percussão, Darin Gray sobretudo ocupado com o baixo, tecem neste álbum longas ambiências evolutivas a partir de camadas estéticas diversas. A uma certa tradição mântrica do drone acresce a versatilidade livre de uma sensibilidade jazzística. O piano, principalmente, vagueia quase autónomo no meio da profusão de outros sons. Intenso e pacífico em medida semelhante.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 7 Agosto, 2018

MIKA VAINIO / JOACHIM NORDWALL Monstrance 2LP

€ 21,95 2LP (2018 reissue) iDEAL Recordings

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

O mundo da electrónica é generoso em colaborações, já se sabe. E graças a deus, Mika Vainio é um dos mais trabalhadores músicos que existem. Mas com Joachim Nordwall ainda não havia uma ligação, apesar da música que ouvimos aqui ser fruto de uma experiência bem sucedida que remonta a 2010, quando se aventuraram no estúdio dos Einstürzende Neubauten. Não foi apenas um delírio electrónico, o que se passou; tanto Vainio como Nordwall aproveitaram as condições do local para largarem métodos tradicionais e apostarem num revival bem especial. Como se o fantasma dos Neubauten andasse por lá, corroendo as gravações e o metal de “Monstrance”. O resultado é mesmo uma pequena tempestade eléctrica, semi-rock, semi-digital, onde vem ao de cima o poder sonoro que Nordwall e Vainio possuem. Parece o fim do mundo, mas na verdade é um mundo novo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 7 Agosto, 2018

BODY/HEAD The Switch CD / LP

€ 12,50 CD Matador

€ 27,95 LP Matador

Duas guitarras (Bill Nace e Kim Gordon) e a voz de Kim na mistura, em ocasiões. Encontro baseado na espontaneidade, ambas as partes como que tacteando o espaço, oscilando entre estados profundamente meditativos, em que o som das guitarras se prolonga para além da intervenção humana, e mantras arranhados de distorção e neura. Formas livres, especialmente acintosas em “Change My Brain”, um título que pode equivaler a uma declaração de intenções. Qualquer coisa muda, de facto, no cérebro. O corpo segue-o. Disco difícil, contemplativo e fora de órbita.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 7 Agosto, 2018

JAMES FERRARO Four Pieces For Mirai CASSETE

€ 12,50 CASSETE Ed. Autor

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Desde “Far Side Virtual” que James Ferraro rotinou os seus discos com um discurso/visão da contemporaneidade e da era digital. Apesar de ser algo que sempre esteve presente na sua obra a solo – através dos títulos, das capas – foi no álbum de 2011 que conjugou uma série de linguagens que expressavam melhor o retrato das suas intenções e, também, a singularidade da sua abordagem musical enquanto reflexão crítica. Desde então seguiram-se mais alguns monumentos, como “NYC, Hell 3:00 AM” (Hippos In Tanks, 2013) e “Skid Row” (Break World Records, 2015), por reeditar ainda está “Multitopia” (New Age Tapes, 2008), o melhor sinal pre-“Far Side Virtual” daquilo que estaria para vir. 2018 e chega “Four Pieces For Mirai”, em formato cassete, com Ferraro a minar a audição do seu trabalho, quase como se estivesse a menoriza-lo de propósito usando-o como arma para um trabalho que é uma crítica ao estado actual da era digital. Entre música medieval e renascentista, electrónica distópica (ao melhor estilo de Oneohtrix Point Never), retratos da pop que explora tão bem no seu trabalho (“Skid Row”) e os sons que inundam o nosso quotidiano (“Far Side Virtual”), “Four Pieces For Mirai” é o principio de uma obra que vai obrigar a olhar para Ferraro de uma forma diferente nesta década. Porque, não nos esqueçamos, ele ainda é o melhor arquitecto humanista da electrónica contemporânea.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 17 Julho, 2018

MARGARIDA GARCIA Der Bau CD

€ 12,95 CD Headlights

Ed. limitada 200 exemplares.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 17 Julho, 2018

TAKASHI MASUBUCHI R, R, R CD

€ 12,95 CD Headlights

Masubuchi soa próximo da tonalidade espacial de Manuel Mota, sendo “R, R, R” quase um prolongamento, ou uma variação, da obra do guitarrista português, também chefe da Headlights. Assume-se o dedilhar nas cordas como parte do som, as pausas com ouvido atento na reverberação das mesmas cordas, a respiração talvez retida perante cada decisão de escala, tom, emoção, espaço ou mero seguimento. Música que se busca a si mesma, não de uma forma circular mas de facto aventureira, parceira dos pensamentos do executante. Nesse sentido assemelha-se, tal como MM, aliás, a um processo meditativo em que nos confrontamos connosco próprios. Edição limitada a 200 exemplares, como tem acontecido com as edições recentes da Headlights.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 27 Junho, 2018

DEREK BAILEY & JAMIE MUIR Dart Drug LP

€ 18,95 LP Treader

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 26 Junho, 2018

DAVID SYLVIAN / HOLGER CZUKAY Plight & Premonition / Flux & Mutability 2CD / 2LP

€ 18,50 2CD (2018 reissue) Grönland

€ 26,50 2LP (2018 reissue) Grönland

OUVIR / LISTEN:
Plight (The Spiralling Of Winter Ghosts)
Premonition (Giant Empty Iron Vessel)
Flux (A Big, Bright, Colourful World)
Mutability (“A New Beginning Is In The Offing”)

Depois da reedição da caixa “Cinema”, nova aventura em redescoberta do catálogo de Holger Czukay. Desta vez o que brotou do seu nascimento com David Sylvian, em finais da década de 1980, quando se juntaram para uma colaboração em “Rome Remains Rome” e a coisa se estendeu para dois álbuns, “Plight & Premonition” (1988) e “Flux & Mutability” (1989), 40 + 40 minutos de música ambient, voluptuosamente experimental e cinematográfica, de gestos que têm tanto de expressionistas, vagos, como cinematográficos. Seja no catálogo de Czukay ou de Sylvain, estes dois discos representam um dos momentos mais mágicos e enigmáticos da carreira de ambos. Virtudes de uma ambivalência de clima de fim de guerra-fria, da dissipação do medo e da incerteza do que é viver além-muro. Mistério e sedução de mãos dadas, fumo, neblina e um raiar de luz com algumas das respostas mais únicas que a música em registo ambiental alguma vez proporcionou. Pop orquestral em homenagem à estática e ao silêncio. Os trinta anos de ontem até hoje só tornam isto mais maravilhoso e urgente.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 19 Junho, 2018

SNAKEFINGER’S VESTAL VIRGINS Night Of Desirable Objects CD

€ 15,95 CD (2017 reissue) Klanggalerie

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN To FULL ALBUM:
Night Of Desirable Objects

“There’s No Justice In Life” fica como grande representação do absurdo que tudo isto parece ser, por vezes. O quarto e último álbum, editado pouco antes da morte prematura de Snakefinger é também dominado pelo carismático refrão de “Bless me For I Have Sinned” e a sua bem sacada quebra de guitarra a interromper temporariamente o que é, na prática, um hino. Passando por espirituais (“Jesus Gave Me Water”), jazz (“Move”), funk sintético (“Golden king”) e uma muito larga interpretação do que é o rock (ou antes, do que são as suas possibilidades), “Night Of Desirable Objects” revela as últimas ideias vivas deste grande iconoclasta dos 70s e 80s.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 19 Junho, 2018

SNAKEFINGER Chewing Hides The Sound CD

€ 15,95 CD (2017 reissue) Klanggalerie

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN To FULL ALBUM:
Chewing Hides The Sound

Praticamente um álbum de Residents, cuja autoria conjunta surge na maioria das canções do álbum. No entanto, a abertura pertence a “The Model” dos Kraftwerk, passada por harmonias-Residents e a voz de Snakefinger, tão desapaixonada como Ralf & Florian e com incrível entoação pós-punk como Tuxedomoon. Aparentemente terá sido a primeira versão editada de “The Model”. O estilo pomposo dos Residents é indisfarçável em “Kill The Great Raven”, mas o non sense, as pontuações rock de guitarra, as cores electrónicas como BBC Radiophonic Workshop ao serviço de um deus da guitarra, tudo é demasiado único para não ser levado a sério. Dito isto, o humor sarcástico é uma das características mais óbvias nesta música (como na dos Residents), e isso criou um género pelo menos desde Zappa. E, claro, dos próprios Residents, bem lá atrás no tempo. Iconoclasta, esforçado na sua diferença, a alargar claramente as vistas do rock, “Chewing Hides the Sound” entra pela casa como aquele convidado inconveniente que, depois de sair, deixa saudades porque simplesmente mudou toda a dinâmica que conhecíamos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 19 Junho, 2018

SNAKEFINGER Greener Postures CD

€ 15,95 CD (2017 reissue) Klanggalerie

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

A emancipação do guitarrista Snakefinger em relação aos Residents era complicada. Se, por um lado, o grupo é co-autor de muitas das canções de Snakefinger (este álbum não é excepção), por outro lado é o som da guitarra de Snakefinger que faz com que consigamos identificar o som de Residents muito depressa. O génio peculiar desta associação brilha intensamente em “Greener Postures” (1980), num fôlego que percorre o ska em dub de “The Man In The Dark Sedan” à percussão escura em “Jungle Princess” até ao vanguardismo pop surreal em “Save Me From Dali” e a aproximação ao som pós-punk da época em “Living in Vain”. !!! Como bónus, nove faixas ao vivo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »