Quinta-feira, 7 Março, 2019

V/A Midday Moon: Ambient & Experimental Music From Australia & New Zealand 1980-1995 2LP

€ 30,95 2LP Bedroom Suck

Olhar (não tão breve assim) sobre a rica cena experimental / ambiental da Oceania. Terapia sónica (New Age +), explorações mentais tanto quanto paisagísticas, pop celestial (“Guitar Fantasia” tem o seu quê de Digital Sex / Steve Sheehan), música que atravessa década e meia de plena mudança de paradigmas na música popular. Edições privadas, música para teatro e performance, fontes perdidas no dilúvio de edições que aconteceram no underground desses tempos. Austrália e Nova Zelândia, talvez no exacto ponto de intersecção entre “Ocidente” e “Oriente”, geram naturalmente uma sensibilidade híbrida, sons que, deixados livres, vagueiam entre latitudes e longitudes. “Midday Moon” reclama essas zonas como uma só, acrescentando à geografia a imagem da lua ao meio-dia como inspiração para estados de consciência que não aqueles a que estamos habituados. Ambicioso e bonito.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 21 Fevereiro, 2019

EDEN AHBEZ Eden’s Island LP Fântome Phonographique

€ 21,50 LP (2018 reissue) Fântome Phonographique

O que Eden Ahbez terá dito, certa vez, a um polícia – “I look crazy but I’m not. And the funny thing is that other people don’t look crazy but they are.” – serve para relembrar a antiga questão das aparências e do julgamento que a partir delas fazemos. Incontornável. Quando “Eden’s Island” foi originalmente editado em 1960, Eden Ahbez era bem mais do que ninguém. Entregou a canção “Nature Boy” a Nat ‘King’ Cole, que a celebrizou numa das muitas subsequentes interpretações da canção (tracem o historial de “Nature Boy” online, chega pelo menos a Michael Stipe em 2016). Comparado, por vezes, a Moondog (a óbvia conexão freak de rua), Eden Ahbez conseguiu, ainda assim, outro reconhecimento, embora criativamente, em nome próprio, não tenha deixado quase nada editado para além deste álbum. “Eden’s Island” manifesta a devoção pela Natureza, por parte de alguém de quem se escreve que, ao fixar-se em L.A., acampou por baixo do primeiro L da palavra Hollywood. O som evoca a Exotica de Martin Denny mas com uma agenda hippie bem marcada. Algumas canções incríveis, sustentadas por bongo e flauta, transportam o ouvinte para zonas idealizadas de tranquilidade e comunhão. Lindo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 14 Fevereiro, 2019

MIKE COOPER White Shadows In The South Seas 2LP Sacred Summits

€ 24,50 2LP (2019 reissue) Sacred Summits

Originalmente editado em CD em 2013 pela Room40, “White Shadows In The South Seas” é um refresco áudio para uma das muitas aventuras visuais de Mike Cooper. Encantando com as ilhas do Pacífico, com experiências realizadas por exploradores no início do século XX naquela zona e, também, com filmes mudos que se foram gravando nas primeiras década do século XX, Mike Cooper criou – e continua a criar – uma série de álbuns sobre o fascínio do contacto do mundo ocidental com outras regiões do mundo. O incidente do contacto não é um de colonização, ou de ingenuidade, mas nas próprias factualidades do encontro e nas formas como as interpretações nascem e morrem em segundos. Por isso, a música da sua “Islomania”, como o próprio a denomina, é inclassificável, uma miscelânea de field recordings, weird-folk e global beats. “White Shadows In The South Seas” é um marco nesta exploração de Cooper, porque é música de alguém que não parece – até á data – ter vivido mais de meio século. Encantado com a ternura da descoberta, o boom do artifício e uma certa ingenuidade fascinada com as cores dos seus sons, Cooper encontra uma outra juventude, uma nova vida na música que aqui gravou. Música de arqueologia que respira o desafio de ter de existir num velho mundo. Serve também para mostrar que quando Cooper está no topo da sua forma – como aqui – dá cabazadas a todos os novos experimentalistas.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 28 Janeiro, 2019

DOMINIQUE GUIOT L’Univers De La Mer CD / LP

€ 12,50 CD (2019 reissue) WRWTFWW

€ 26,50 LP (2019 reissue) WRWTFWW

Coração freak em toda a largura, explicando o romance na abertura, com “Wind Surf Ballad”. Depois, pré-datando a obsessão de Drexciya com o mundo submarino, Dominique Guiot, autor único de toda a música neste álbum, pesquisava em 1978, com um misto de Regresso Ao Futuro medieval e pulsação proto-techno (para utilizar o termo popular), as regiões possíveis, conhecidas e desconhecidas, do que existe (ou pode existir) debaixo de água. Muito moderadamente prog, as faixas raramente atingem os 3 minutos, definindo economicamente a história de cada uma: “Les Pingouins S’Amusent”, “La Danse Des Méduses”, mas também certa tensão no magnífico “Alerte En Mer”. We Release Whatever The Fuck We Want. Isso :)

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 9 Janeiro, 2019

V/A Britxotica Goes Wild! LP

€ 18,95 LP Trunk

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 9 Janeiro, 2019

DAVID SHIRE The Conversation LP

€ 21,50 LP Trunk

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 9 Janeiro, 2019

V/A Spider-Jazz: KPM Cues Used In The Amazing Animated Series LP

€ 21,50 LP Trunk

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 4 Dezembro, 2018

V/A Testimony 12″

€ 12,50 12″ Knekelhuis

Tempos de ambiguidade cronológica trazem música sem barreira temporal fixa. As quatro faixas neste EP somam pontos de categoria num plano exótico, semi-ritual, industrial, drogado e explorador. Magnífica replicação do passado nebuloso ou reencantamento dos mesmos espíritos para necessidades actuais. Todas as quatro faixas ficam a navegar num limbo conceptual que assinala décadas antigas. Job Sifre puxa Ike Yard; Patricia Kokett puxa Tubeway Army sem a voz de Gary Numan e com visão suficiente para produzir sério techno em 1980; Maoupa Mazzocchetti talvez Pacific 231 ou Vox Populi, Sabla pode cruzar Jon Hassell com Chris & Cosey. Tudo bom.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 28 Novembro, 2018

MKWAJU ENSEMBLE Mkwaju CD / LP

€ 12,50 CD WRWTFWW

€ 24,50 LP WRWTFWW

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Esta é, na verdade, a primeira edição de Midori Takada, aqui com o seu ensemble de percussão acrescentado de Pecker em percussão adicional e Joe Hisaishi em teclas e na produção. Hisaishi estava também a começar um percurso riquíssimo que passaria, por exemplo, por incontáveis bandas sonoras para anime (ouvir as recentes reedições Studio Ghibli) e filmes de Takeshi Kitano. Alguma imprensa actual procurou traçar uma correspondência entre este primeiro álbum do Mkwaju Ensemble e uma concepção de techno, mas Midori Takada responde que “tudo adveio ou do minimalismo ou da repetitividade africana. Como o acto de produzir música altera o nosso corpo – é isso que me fascina”. O ritmo sintético no tema-título e em “Tira-Rin” pode levar-nos, assim, na direcção errada, mas as restantes faixas instituem um certo classicismo percussivo, limpando muitas das interferências tecnológicas para um resultado mais próximo da terra.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Novembro, 2018

NIAGARA Apologia CD / LP

€ 12,50 CD Príncipe

€ 14,50 LP Príncipe

Esta volta de Niagara pelo mundo natural marca com cunho forte o seu álbum de estreia (descontando os vários CD-R que lançaram na Ascender). Faixas quase todas económicas na duração, representando outras paragens no essencial, não se detendo demasiado em cada uma, antes oferecendo um sabor de algo que ficamos a desejar mais. As grandes excepções, na duração, são “6:30″ e “Siena”, duas faixas que podem ser a âncora, em “Apologia”, e conduzem o ouvinte a regiões realmente ambiciosas, na ideia de exotismo. Não tentam mascarar o mundo natural, oferecem um outro mundo em que a integração de elementos sintéticos já é ela própria uma nova natureza. Como um organismo em mutação, mas cuja evolução já está perfeitamente definida. “Damasco” segue com quase 5 minutos em meditação percussiva de falsa repetição. O corpo está sempre em mudança.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 15 Novembro, 2018

ANUGAMA & SEBASTIANO Exotic Dance CD

€ 8,00 CD Nightingale Records (NGH-CD-311)

Exemplares originais da edição alemã de 1988 / Original 1988 German release. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN:
African Journey
Dancing Tribe

“Music for turning on accumulated energy”. Anugama personifica na perfeição o modelo de empenho na cultura de Cura que em muito ultrapassa a música. Esta é um veículo para estados de ser mais sintonizados com a Natureza mas também com o espírito. O circuito New Age professava uma nova forma de estar no mundo, sobretudo mais desligada do motor capitalista, apontando frequentemente para o que, no Ocidente, são considerados locais exóticos, distantes, onde se julga conservar-se a vida num estado mais puro. As faixas mais longas em “Exotic Dance” (1988) chamam-se “African Journey” e “Arabic Journey”. Se a segunda, nos seus 20 minutos, corresponde mais fielmente à ideia popular de música New Age, a primeira explora a transcendência por meio de percussões várias, próximo de algumas coisas que recordamos de Mickey hart (ex-baterista dos Grateful Dead). O groove polirrítmico sustentado durante 15 minutos segura a música firmemente no Presente, mais ainda quando transita para “Dancing Tribe”, magnífico exemplo sem um pingo de datação, de como uma sensibilidade arqueológica / documental semelhante às práticas na Library Music, acrescenta valor e excitação ao mundo da música em geral. Exemplares do CD descobertos em armazém, apresentam ligeiras marcas de uso na superfície.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 7 Novembro, 2018

CHARLES DITTO Basso Continuo: Cyberdelic Ambient And Nootropic Soundscapes (1987-1994) LP

€ 21,50 LP Passat Continu

A primeira faixa chama-se “Pop” e é o próprio Charles Ditto quem afirma, no texto de promoção, desconstruir “estruturas pop minimalistas”. Filtrando tudo aquilo que o entusiasmava (Eno, Cluster, os minimalistas, ragas indianos, música tradicional Escandinava e do Extremo Oriente, etc.), o compositor (entretanto com grau académico) gravou e editou por sua conta dois LPs de que se extrai a música que agora escutamos. “Basso Continuo” documenta o alvor da tecnologia MIDI e a maravilhosa ressonância futurista, exótica, da música que daí resultava. Parte de uma certa tradição norte-americana de Space Music, forte no underground dos 80s e ainda dos 90s, reflectindo ainda por cima os grandes espaços do Oeste (Ditto baseou o seu percurso no Texas), estes sons contornam expectativas, oferecendo com clareza cristalina a deslocação sensorial que no fundo procuramos com a música: outro espaço, outro tempo. A força dupla (mas não contrária) da tradição e da tecnologia digital raramente soa tão ajustada como neste grupo de composições. Incursão muitíssimo inspirada por mundos de fantasia perfeitamente habitáveis. Óptimo álbum.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 7 Novembro, 2018

HARUOMI HOSONO Cochin Moon CD / LP

€ 16,50 CD (2018 reissue) Light In The Attic

€ 29,95 LP (2018 reissue) Light In The Attic

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Embora esteja nos créditos como colaborador, Tadanori Yokoo pouco mais fez do que o design e a imagética para este disco, banda-sonora para um filme fictício de Bollywood. Este é o primeiro álbum completamente electrónico de Hosono, apesar de ser o quinto na sua carreira (e anterior ao primeiro dos Yellow Magic Orchestra). Com a colaboração de Hiroshi Satõ, Ryuichi Sakamoto e Hideki Matsutake, Hosono conseguiu aqui um conjunto de seis temas absolutamente fenomenais que superam muitas das redescobertas que temos feito na electrónica dos anos 1970. Há uma complexidade assombrante na composição, uma viagem por melodias que transpiram magia e nos fazem, pela primeira vez em muito tempo, não pensar em library quando consideramos a electrónica desses anos 1970. É uma viagem cósmica que vale a pena descobrir, este é daqueles álbuns que ainda mal aparece nos radares. Não deixem escapar, agora em reedição oficial.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 31 Outubro, 2018

CROTOCOSM Setting The Scene For An Island Battle 12″

€ 12,95 12″ Rush Hour


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 12 Outubro, 2018

RAMZi Phobiza “Amor Fati” Vol.3 LP

€ 18,95 LP (repress) FATi Records

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Ramzi traz aquela paz lá do Norte, misturada com a noção de exotismo do Sul. Resulta o terceiro volume da série “Phobiza”, com um grande à vontade nesta noção de Novo Mundo em que várias latitudes se juntam numa só. Vozes ininteligíveis, com pitch bem baixo, uma faixa chamada “Évora” (nova referência a Portugal, como no disco anterior), a característica frescura de malhas que, soando quase como esboços, têm uma complexidade que parece garantir que não o são. Desfilam pequenas histórias, catálogo New Age só com os melhores artigos, desfile de sons electrónicos que cruzam épocas e quadrantes. A música é suficientemente dinâmica para ser comparável ao efeito narcótico do trip hop original, mas nota-se uma semelhante busca de bases rítmicas abstractas, assentes num groove natural que se justifica sozinho, sem necessidade de ser considerado “música de dança”. Campo livre e muito arejado.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 1 Outubro, 2018

VASCO MARTINS Universo Da Ilha LP

€ 20,95 LP (2018 reissue) Canela En Surco

Consequências do mundo descobrir Portugal: os outros olham para a música que se pode descobrir em Portugal de outra forma. O que se fez aqui noutros tempos enquadra-se com o que se redescobre por todo o lado. O que leva a pensar que por vezes passamos mais tempo a olhar para o que se passou lá fora do que a perceber o que se pode encontrar cá dentro. Vasco Martins nasceu em Queluz e tem uma extensa discografia, que se espalha ao longo de quatro décadas. “Universo Da Ilha” é o seu terceiro álbum, gravado em Cabo Verde em 1986, no estúdios da Rádio Nacional. Sentimento New Age típico dos 1980s com a ajuda de um Korg MS 20, Korg MS 50, Korg Analog Sequencer, Yamaha DX7, Roland Juno 106, Korg Detal, gravado num mixer Peavey de 16 canais directamente para um Akai, o som de “Universo Da Ilha” chega-nos com uma pureza directa, uma inocência leve que tanto se mostra pela natureza da ilha como pela poesia desmascarada de Vasco Martins. Todo o álbum partiu de um livro de 6 poemas e é nessa poesia que a música insular de “Universo Da Ilha” assenta. A “Ilha” de Vasco Martins transforma-se num local encantando com as suas palavras, adornando a música com um carácter quase-ovni, mesmo considerando a música New Age feita na altura. Descobrimos a “Ilha” de Vasco Martins mas também uma outra “Ilha”, a nossa, quando entramos a fundo em “Universo Da Ilha” e nos deixamos levar. O álbum seguinte que editou chama-se “Quinto Mundo” e isso obriga-nos a pensar em Jon Hassell. A música de Vasco Martins não é deste mundo, é para onde a quisermos levar. O imaginário riquíssimo de quando se fechou em estúdio para gravar este álbum lindíssimo é um livro aberto para quem o ouve. A viagem é imensa, infinita, sem amarras na imaginação. Importante reedição, música que urge ser descoberta e vivida, sem definição de horizontes. Os espanhóis da Canela En Surco começam em grande a sua vida editorial.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 21 Setembro, 2018

JOLLY MARE Logica Natura LP

€ 20,95 LP Orbeatize

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Perfeito exemplo da parceria entre homem e máquina na criação de música. “Logica Natura” resulta do contacto acidental de Fabrizio Martina (Jolly Mare) com uma caixa-de-ritmos de fabrico japonês, há menos de um ano. Nas notas do LP: “Demorou apenas três dias de ensaios para conceber o esqueleto deste disco: eu programei o módulo para receber os sons de bateria do Alex e o aparelho começou a criar linhas de sintetizador, quase como se falasse a sua própria linguagem. Encontrei uma alma nesta máquina.” (Jolly Mare). Assim ouvimos uma espécie de álbum de falsa library, por vezes uma versão mais tribal de “Head Hunters” de Herbie Hancock. Essencialmente um disco de percussão, como não tem sido raro nos nossos dias, fora do formato pop / rock (ouvir também o disco do Ricardo Martins). Não apenas o batuque primordial tão celebrado por aqui de tempos a tempos, mas uma fusão entusiasmante de orgânico e sintético com a bateria de Alex Semprevivo (notem o apelido que indica que a importência do tembor nunca morre) a juntar-se a equipamento em tempos alienígena como o Korg Ms-20, para além da Toyo Gakki Ult Sound DS-4 que inspirou todo o projecto.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 12 Setembro, 2018

Echoes Of Nature: American Wilds – The Natural Sounds Of The Wilderness CD

€ 4,95 CD Laserlight (12 148)

Exemplares originais da edição alemã de 1994 / Original 1994 German release. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM
American Wilds

Fora de tom com tudo o resto, simples e claro som natural (7 faixas), SEM MÚSICA, sacado directamente do universo terapêutico dos 90s, válido então, como agora e, na verdade, desde o início dos tempos. Experiência cristalina de alienação no meio daquilo do qual todos fazemos parte. Sons americanos? Nem pensem. São de todo o lado.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 23 Agosto, 2018

DANIEL SCHMIDT In My Arms, Many Flowers LP

ESGOTADO LP Recital

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4

Poucos – muito poucos – discos que compilam trabalhos de outros tempos merecem uma reedição tão próxima da sua edição original. “In My Arms, Many Flowers” foi editado em 2016, reunindo uma série de trabalhos que Daniel Schmidt compôs a partir de um instrumento que apelidou de “gamelan de Berkeley”, iniciando uma moda em volta do instrumento tradicional na costa oeste que se propagou para todo o mundo – e que agora é muito presente numa série de colectâneas com capturas de field recordings / música tradicional. Adiante, história repete-se: disco óptimo, poucas cópias, preços inflacionadíssimos. 2018, novamente no mercado. Uma delícia a que chegámos tarde – e a poucas cópias – em 2016: mas cuja espiritualidade entrou directamente para as colecções pessoais de alguns mais atentos. Garantimos alguns exemplares desta reedição, um disco que encontra um casamento entre os japoneses Geinoh Yamashirogumi e Midori Takada com Steve Reich. Repetição, ascensão e ultrasensorialidade. Elevação através da música e uma delicadeza melódica rara. Duvidam? Há catorze minutos em “Ghosts” que estão prontos para serem ouvidos e mudarem vidas. Beleza.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: Comentários Desligados

Quinta-feira, 2 Agosto, 2018

DWART Taipei Disco 12″

€ 12,50 12″ Holuzam

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3

Parece fácil colocar “Taipei Disco”, em ambas as versões presentes nesta edição, num caminho electrónico traçado pelo menos desde algumas explorações na Alemanha pelos Cluster, Klaus Schulze, Tangerine Dream, Kraftwerk e outros, ao longo de toda a década de 1970. O próprio António Duarte reconhece a influência dessa música e o tom “kraftwerkiano” de “Taipei Disco”.
Mas com a perspectiva dos anos parecemos escutar mais house e uma certa pop cósmica que ainda hoje dá bom nome à década de 80, fundidas numa visão distinta (e distante – DWART viviam em Macau na altura da gravação destas faixas). A pancada extra-seca da caixa-de-ritmos depois dos 5:40 minutos, na versão original, remete para a produção de Chicago mais cedo nessa década, enquanto a linha de baixo quase ácida mantém uma marcha electrónica na autobahn.
Uma outra evolução, outra velocidade também, na versão ao vivo de “Taipei Disco”, com a China a manifestar-se mais claramente nas frases de teclado e a percussão a permitir-se intervenção extra no momento da gravação. Hipnótico e até, para abusar de um termo mais ou menos contemporâneo no circuito rave, “drugged out”.
A improvisação “Red Mambo” transporta outros genes e abre, na prática, a tão desejada via de comunicação com outras latitudes ao promover uma jam com músicos d’Os Tubarões, em Macau. O encontro é real, não um imaginado Quarto Mundo, e é incrível a delicadeza com que as teclas vão tacteando ao longo de todo o caminho, por entre a percussão bem viva, algumas malhas de guitarra em flow jazzístico que fazem pensar em Vítor Rua mas é Tótó Silva, e descargas muito ocasionais de sintetizador que, então sim, vão citar alguns cantos recônditos do verdadeiro “Autobahn”.
Três faixas inéditas embaladas com amor na arte visual do Márcio Matos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »