Quinta-feira, 19 Julho, 2018

JON HASSELL Listening To Pictures (Pentimento Volume One) CD / LP

€ 14,95 CD Ndeya

€ 24,95 LP Ndeya

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Passaram-se nove anos desde “Last Night the Moon Came Dropping Its Clothes in the Street” e desde então o “quarto mundo” introduzido por Jon Hassell e Brian Eno em “Fourth World Vol. 1: Possible Musics” no início da década de 1980 tomou novos rumos. A influência de Hassell na música contemporânea – jazz, electrónica, pop, e não só – é inqualificável e é inestimável a influência indirecta e directa que teve na música desta década, sobretudo em terrenos mais exploratórios, que tanto pode ir de Yves Tumor até Destroyer, ou ser tangível na abordagem da música ambiental explorada na brilhante compilação da Pan “Mono No Aware”. Nove anos passaram e Hassell edita agora numa editora paralela da Warp, a Ndeya, uma localização com sentido visto o rumo que a Warp tem tomado em algumas edições e reedições nos últimos anos. “Listening to Pictures (Pentimento Volume One)” é um acto contínuo em oito partes, pouco menos de quarenta minutos, uma experiência em que o “quarto mundo”, ou “outros mundos”, já não se coloca porque agora se faz parte dele: no fundo, é isso que este álbum parece querer dizer, que a música actual se inteirou de tal forma de todas as possibilidades que é impossível separar essas possibilidades, momentos, dimensões. Vive-se em total viagem, por vezes dentro de outros momentos do universo Hassell (“Power Spot” e “Dream Theory In Malaya” surgem muito na memória), sem que se saia do mesmo local. Nove anos, trinta e oito desde “Possible Musics”, e ainda não temos resposta para onde vamos com a música de Hassell. Mesmo quando ela está tão presente, à nossa volta, como agora. E, talvez por isso, seja este álbum ainda seja mais urgente. Fabuloso.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 13 Julho, 2018

MOTOHIKO HAMASE Intaglio CD / LP

€ 12,50 CD (2018 reissue) Studio Mule

€ 21,50 LP (2018 reissue) Studio Mule

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM:
Intaglio

EM BREVE / SOON

O disco é tido como incursão na new Age japonesa por parte de Motohiko Hamase, que à data deste álbum (1986) já tinha extenso curriculum como músico de estúdio e parte da formação de palco de alguns ensembles de jazz, como baixista. “Intaglio”, sobretudo pela dinâmica abordagem ao baixo, é ainda um disco de jazz mas, como tantos outros músicos fascinados pela autonomia digital que a evolução tecnológica oferecia nos 80s, Hamase tinha agora à sua disposição uma liberdade criativa até aí logisticamente muito complicada de concretizar. Em baixo, sintetizador e computador, o músico exerce a sua visão do jazz sobre paisagens cristalinas de ambiência oriental, com foco no som de marimba e outras percussões que vamos apontando como sinais de alguma música japonesa dos 80s e 90s (Midori Takada, por exemplo) a que temos tido acesso recentemente por via das reedições no mercado. “Intaglio” não cruza apenas dois mundos, cruza também épocas num período já de indefinição sobre onde terminava o Presente e se iniciava o Futuro.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 10 Julho, 2018

KUNIYUKI TAKAHASHI Early Tape Works (1986-1993) Vol. 2 LP

€ 20,50 LP Music From Memory

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Após um primeiro volume no início deste ano, mais material de arquivo divulgado pela Music From Memory. “Island” acaba, em retrospectiva, por ser um manifesto bastante (nosso) contemporâneo da nova Exotica, esse som que não cessa de penetrar a música actual como necessário para um reajuste estético em tempos – não esquecer – em que viajar fisicamente adquiriu outra facilidade. “Asia” encontra-se bastante mais próximo do coração extremo-oriental de Takahashi, replicando em síntese o que soa a tradição bem mais antiga. Esse passado reproduzido não sai afinal aparente em “Echoes From The Past”, uma faixa lenta (downtempo) com enorme potencial chill no Agora. Pouco mais do que raros breaks de percussão denunciam a época em que foi gravado, junto com uma guitarra ambiental que soa a Michael Rother. São sete faixas de absoluta contemplação, uma visão parcial de metrópoles invadidas por árvores.. Tudo pacífico.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Julho, 2018

MKWAJU ENSEMBLE (MIDORI TAKADA) Ki-Motion CD / LP

€ 12,50 CD (2018 reissue) WRWTFWW

€ 24,50 LP (2018 reissue) WRWTFWW

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Cronologicamente, “Ki-Motion” é anterior aos dois álbuns até agora reeditados de Midori Takada. Este é o seu ensemble em gravações de 1981, buscando em África a inspiração para o minimalismo rítmico que ouvimos. Marimba, vibrafone e outros instrumentos de percussão tecem uma narrativa auto-explicativa que começa e termina na noção de ritmo como espelho da vida. “Angwora Steps” destaca-se das restantes composições pela intensidade do tom e a ambiência gorda de uma espécie de big band de percussão. Por associação, na procura de referências, ouvimos ecos de algumas bandas sonoras com cenários no Oriente (“Merry Christmas Mr. lawrence” de Ryuichi Sakamoto ou “The Killing Fields” de Mike Oldfield, por exemplo), ainda uma vaga memória de Jon Hassell, mas o modo como Midori Takada conduz este salto entre continentes (África – Ásia) é conciso e percorre o seu próprio caminho. Menos ambiental que “Through The Looking Glass” e “Lunar Cruise”, “Ki-Motion” procura reflectir a dinâmica natural da energia vital Ki que, de acordo com a tradição oriental, percorre todas as coisas. Muito especial.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 28 Junho, 2018

RAMZi Phobiza “Amor Fati” Vol.3 LP FATi Records

€ 18,95 (preço de pré-encomenda) LP FATi Records

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 20 Junho, 2018

HARUOMI HOSONO Omni Sight Seeing CD / LP Light In The Attic

€ 16,95 CD (2018 reissue) Light In The Attic

€ 27,50 LP (2018 reissue) Light In The Attic

OUVIR ÁLBUM COMPLETO / LISTEN TO FULL ALBUM:
Omni Sight Seeing

EM BREVE / SOON


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados



Terça-feira, 19 Junho, 2018

LORAD GROUP Sul Tempo LP

€ 16,50 LP (2018 reissue) Lily Record

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Informação praticamente nula sobre grupo, editora e contexto. Registado na net com o ano de 1988, editado apenas em CD, é agora revisto para vinil com som cristalino e absolutamente contemporâneo. Disco incrível de fake jazz (mesmo princípio usado por Frank Zappa em “Jazz From Hell”, por exemplo) e exotica variada, com sentimento digital muito forte. Nesse final da década de 80 abriram-se novas possibilidades tecnológicas de criação e gravação de música com o mundo digital a avançar rápido. Suficientemente cativante para que músicos de um universo claramente rock como Colin Newman (Wire) tenham alterado notoriamente o seu som, ainda que temporariamente. No caso de Newman, o LP “It Seems”. “Sul Tempo” abre panorâmicas para uma zona de conforto e esperança no futuro, é uma espécie de LP de Library não assumido, preferindo a não conceptualização da música para apenas a apresentar límpida, com títulos não muito reveladores. Piano digital, ambiente em ondas, batida mega plástica. Lindo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados



Terça-feira, 29 Maio, 2018

MONOPOLY CHILD STAR SEARCHERS Make Mine, Macaw LP

€ 14,95 LP (2018 reissue) Discrepant

DISPONÍVEL / AVAILABLE 30.5.2018

Podemos colocar Spencer Clark noutro patamar do que um ex-Skater? Podemos considerar a sua música mais aventurosa do que a de James Ferraro – embora a de James Ferraro encaixe nos moldes mais efectivos da história pop/rock-mundo-das-artes-contemporânea e a torne mais conhecida/culturalmente mais relevante? Sim a ambas. A verdade, ou a história é: dos Skaters sáiram dois dos músicos mais brilhantes da sua geração. James Ferraro encaixa linguagens de Brian Eno, Robert Ashley, Steve Reich e Madonna “Erotica” em encontro com o sonho adolescente de uma recém-chegada Britney Spears. Spencer Clark é o Indiana Jones da história, o artista que partiu em busca de sons, experiências, lugares incomuns e outros planetas – e se eles não existiam, criou-os – e fundou o seu próprio “4th World” com Fourth World Magazine. Sim, há uma exibição de Jon Hassell na sua música, mas que isso não crie expectativas. Clark encontra o seu próprio quarto mundo. Melhor, funda-o. “Make Mine, Macaw” faz parte de uma trilogia dedicada aos pássaros (composta por “”Bamboo For Two” e “The Garnet Toucan”) e foi originalmente editado em CDR em 2010. “Make Mine, Macaw” mostra a importância de redescobrir os CDRs que foram editados na primeira década deste século, principalmente dos norte-americanos, dos que não tiveram medo de abusar nos horizontes como os Skaters, porque passado o filtro do tempo percebe-se que existem por aqui obras monumentais. “Make Mine, Macaw” é uma delas. Uma aventura trópica, psicotrópica, que ligas os primeiros e os quarto mundo e redescobre Jon Hassell com a fluência da música livre do século XXI. Em “Make Mine, Macaw” descobrimos também o melhor Spencer Clark, aquele que voa deixando rasto, que abre horizontes pelas portas mais esquisitas e as torna belas, modernas, contemporâneas. Procuramos tantas respostas “no futuro disto” e “no futuro daquilo” e do que “será da electrónica”, “da música livre e experimental” e o template disso tudo foi criado há 8 anos. Agora chega a todos, com uma edição que respeita esta obra-prima.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados



Sexta-feira, 25 Maio, 2018

DWART Taipei Disco 12″ Holuzam

€ 11,50 (preço de pré-encomenda) 12″ Holuzam

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3

EM BREVE / SOON

Parece fácil colocar “Taipei Disco”, em ambas as versões presentes nesta edição, num caminho electrónico traçado pelo menos desde algumas explorações na Alemanha pelos Cluster, Klaus Schulze, Tangerine Dream, Kraftwerk e outros, ao longo de toda a década de 1970. O próprio António Duarte reconhece a influência dessa música e o tom “kraftwerkiano” de “Taipei Disco”.
Mas com a perspectiva dos anos parecemos escutar mais house e uma certa pop cósmica que ainda hoje dá bom nome à década de 80, fundidas numa visão distinta (e distante – DWART viviam em Macau na altura da gravação destas faixas). A pancada extra-seca da caixa-de-ritmos depois dos 5:40 minutos, na versão original, remete para a produção de Chicago mais cedo nessa década, enquanto a linha de baixo quase ácida mantém uma marcha electrónica na autobahn.
Uma outra evolução, outra velocidade também, na versão ao vivo de “Taipei Disco”, com a China a manifestar-se mais claramente nas frases de teclado e a percussão a permitir-se intervenção extra no momento da gravação. Hipnótico e até, para abusar de um termo mais ou menos contemporâneo no circuito rave, “drugged out”.
A improvisação “Red Mambo” transporta outros genes e abre, na prática, a tão desejada via de comunicação com outras latitudes ao promover uma jam com músicos d’Os Tubarões, em Macau. O encontro é real, não um imaginado Quarto Mundo, e é incrível a delicadeza com que as teclas vão tacteando ao longo de todo o caminho, por entre a percussão bem viva, algumas malhas de guitarra em flow jazzístico que fazem pensar em Vítor Rua mas é Tótó Silva, e descargas muito ocasionais de sintetizador que, então sim, vão citar alguns cantos recônditos do verdadeiro “Autobahn”.
Três faixas inéditas embaladas com amor na arte visual do Márcio Matos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

FELIX BLUME Death in Haiti: Funeral Brass Bands & Sounds from Port au Prince LP

€ 14,95 LP Discrepant

Ao longo dos anos a Discrepant tem trilhado o seu caminho em várias áreas. Música experimental para uns, para outros exploração de sons que se ramificam em diferentes áreas. Um dos ramos mais funcionais e completos dessa árvore é a vontade de visitar fiedl recordings num processo de transformação de música folk. Os exemplos têm sido muitos – principalmente em álbuns recentes, muitos deles já destacados nas nossas comunicações – e depois há isto: “Death in Haiti: Funeral Brass Bands & Sounds from Port au Prince”. Félix Blume passou algum tempo em Port au Prince a gravar os sons em funerais, as procissões, as vidas nos cemitérios, nos velórios, nas igrejas. Daí saíram quinze horas de músicas condensadas neste álbum, uma celebração – feliz – dos sons que chamaram a sua atenção em dezembro de 2016. Brass bands, jazz, choro, rezas, discursos, histórias que se contam a cada segundo e que fantasiam a dor da perda. É um exorcismo esmagador, um álbum que oscila entre o transe, a memória e a agonia, sem voar para o campo da tristeza, da amargura, coisa que parece impossível dada a matéria tratada. São mantras, por vezes, retratos vívidos e multicolores do último dos rituais. Magnífico.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 17 Maio, 2018

TASOS STAMOU Musique con Crète LP

€ 14,95 LP Discrepant

Ao longo da sua carreira, Tasos Stamou tem colaborado com músicos como Steve Beresford, Mike Cooper, Kuupuu & Layu Nau, Andrea Parkins ou Sharon Gal, e isso tem permitido desenvolver a sua linguagem no campo da música experimental, especialmente no trabalho improvisado e vivo em volta da electroacústica. “Musique Con Crète” resulta de um processo criativo que durou três anos, na ilha de Creta – Crete -, convivendo com músicos locais, aprendendo as suas frases e explorando os sons da ilha. O resultado é um manto de texturas que viajam entre o tradicionalismo do folk e uma espiritualidade sonora que atravessou – e atravessa – continentes. O trabalho de som, o seu experimentalismo, tem características portáteis, logo adaptáveis, que tornam “Musique Con Crète” num assombro de velho – ou tradicional – e novo, experiência, reflexão e domínio. Bom para viagens no mar.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 20 Abril, 2018

SEÑORA Señora LP

€ 19,50 LP (2018 reissue) Growing Bin

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 20 Abril, 2018

D.K. Mystery Dub EP 12″

€ 11,95 12″ Second Circle

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4

Ainda sob o efeito narcótico do maxi de Giuseppe Leonardi na Second Circle (editora ligada à Music From Memory), chega “Mystery Dub” com D.K. a regressar a uma persona rítmica após o LP para a Melody As Truth com Suzanne Kraft. As quatro faixas em “Mystery Dub” vagueiam por uma noção exótica de house, cheia de Oriente, culminando na fuga à realidade citadina que é “Wise Bird”, bem ao largo do seu património como 45 ACP na família L.I.E.S. / Dog in The Night / Russian Torrent Versions. Dang-Khoa Chau está baseado em Paris e naturalmente assentou também várias edições na Antinote. Produtor no exacto centro da cena “de dança” que mais interessa, D.K. une vários pontos dispersos, um nome a guardar para uma rápida apreensão das nuances da actual música electrónica.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 12 Abril, 2018

ROBERTO MUSCI / GIOVANNI VENOSTA Water Messages On Desert Sand LP

€ 19,50 LP (2018 reissue) ReR Megacorp

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Primeiro registo em duo, editado em 1987 pela Recommended Records. Rudimentos de sampling, logo evidentes em “Technowaltz”, dir-se-ia um exercício em cut & paste hip hop sem a batida. “Water Music” corta eficazmente uma voz através de filtro, fazendo-a coincidir com o motivo melódico principal. Ideias, no fundo, de música popular aplicadas à vanguarda ou, pelo menos, a música que procura libertar-se de constrangimentos estilísticos. “Nexus On The Beach” vagueia placidamente por essa praia do título, escapando ao Ocidente mas, em simultãneo, antecipando algo do que veio posteriormente a manifestar-se nos círculos de música contemporânea electrónica. O abandono de territórios familiares ou, no mínimo, a sobreposição de mapas distintos, ouve-se em “Malangaan”; depois, “Digital Ketjak” deixa em evidência, mais claramente, o fascínio na exploração de possibilidades tecnológicas com equipamento da época - é um mantra filtrado que se transforma num ritual percussivo. Tudo incrível.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados



Quinta-feira, 12 Abril, 2018

VOX POPULI Magiques Creations LP

€ 17,50 LP Emotional Rescue

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Raridades extraídas bem fundo da primeira metade dos 80s, nem sequer formando embrião para coisa nenhuma mas já apresentando a questão plenamente formada. Um dos nomes mais ousados da cena industrial, ligação natural a universos paralelos, contaminação de jazz, grooves “étnicos” e uma noção de liberdade que faz com que quase não se pense em “industrial”. “Tchi Tchi Vox”, por exemplo, quase podia ser Anabela Duarte e Mler Ife Dada se as suas inclinações tropicais os tivessem conduzido a zonas mais sombrias. Música excepcional e íntima, em particular pela qualidade nebulosa do som recuperado – claro, mas confortavelmente embrenhado numa bruma psicadélica hipnótica. Que dizer mais?

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados



Quarta-feira, 4 Abril, 2018

BASIL KIRCHIN I Start Counting! LP

€ 22,50 LP Trunk

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

“O Despertar de Uma Adolescente” é um título bem mais sugestivo do que “I Start Counting”, filme de 1970 de David Greene. Quando editoras como a Trunk ou a Finders Keepers começaram o seu ciclo de reedições, ou edições exclusivas, de bandas-sonoras das décadas de 1960 e 1970, o som que se ouve neste “I Start Counting” era bem mais comum do que no ciclo de reedições actuais. O cruzamento entre folk britânica e jazz/easy listening proporcionaram uma série de odditties, canções de malícia com o pecado de festim pagão sempre à espreita. As canções – pop – de “I Start Counting” desfrutam desse estado da composição para filmes dessas décadas, com uma magia que ainda hoje cheira bem. O tema principal, “A New Day”, cantado por Lindsey Moore, carrega a inocência que se inveja e a candura da pop pastoral que ficou perdida algures. Claro que essa é a abertura, depois Basil Kirchin explora – como habitual – a sua pasta a experimenta a seu bel-prazer (e voltando à beleza das canções pop também, “Two Friends” é um hino da inocência). Como complemento a esta edição, Jonny Trunk desencantou um disco inédito, a banda-sonora que Kirchin gravou um documentário de início dos anos 1980 chamado “Third World”.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Março, 2018

V/A Moments in Time – compiled by Moonboots 2LP

€ 23,50 2LP Music For Dreams

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

A1. Rishi – “Simple Trust”
A2. David Darling – “Cello Blue”
A3. July Skies – “The Softest Kisses”

B1. Begin – “Names In The Sand”
B2. Fabror Resande Mac – “Janne”
B3. Blank & Jones – “My Island”
B4. Ben Morris – “Gissningslekken”

C1. Gryningen – “Fran Andra Hand Till Stranderna I Nice” (Mike Salta edit)
C2. Colorama – “Anytime”
C3. Natureboy – “Love Song”

D1. Bombay Hotel – “Between Leaves”
D2. Paul Hardcastle – “Moments In Time”
D3. Matt Deighton – “Tannis Root”
D4. Swan & The Lake – “Waiting For Spring” (feat Jonas Krag – remix)

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 22 Março, 2018

CV & JAB Zin Taylor’s Thoughts Of A Dot As It Travels A Surface LP

€ 21,50 LP Shelter Press

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

À semelhança da compilação “Mono No Aware”, “Zin Taylor’s Thoughts of a Dot as it Travels a Surface” de CV & JAB (Christina Vantzou e John Also Bennett) é uma experiência intencional e desafiante em volta da música ambiente. Aqui, contudo, a música evita a narração de uma história, qualquer coisa de embalar, e brinca com harmonias e sensações, embala o ouvinte para um espaço cativante e sonicamente único. Pode-se sentir a sensação de se estar dentro de um filme de Lynch, sim, mas mais valioso do que isso é a entrada de um universo que aconchega o ouvinte e o acorrenta a um romantismo que parece já não existir na música electrónica. E, mesmo que exista, CV & JAB convencem-nos do contrário. No fundo, é a paixão e o trabalho que sentimos quando ouvimos os trabalhos de Chris & Cosey, o encosto a uma nova dimensão e a redução de todos os filtros a zero. É música nova, onde um piano é uma casa vazia e uma flauta um som de desespero. Abstracto, alegórico e cor de cristal. Um diamante.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados



Quinta-feira, 22 Março, 2018

TETELEPTA Senang 2LP

€ 23,95 2LP Eshu

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

“Senang” não necessita de um contexto explicado para se cumprir como álbum peculiar neste arranque, ainda de 2018. Um primeiro disco totalmente ambiental coloca-o em linha com um sentimento corrente, e este seu som não pode sequer ser qualificado como New Age. Ouve-se uma ambição mais cósmica, a procura de uma imersão expansiva ao invés de remeter para recolhimento. A função terapêutica e até de um certo deslumbramento por tudo o que de natural nos rodeia parece bastante clara pelos títulos (“Flowers”, “Animals”, “Plants”, “Ocean”, “Stars”, etc.), e aqui o que parece é que se trata de informação a transportar para o Cosmos. O segundo disco explora uma versão muito solta de techno, desde o dub em “Whistle Of Patience” ao Disko de Den Haag (bom, Tetelepta é holandês) em “Ede 2 Nijmegen”. Bom.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 7 Março, 2018

GIUSEPPE LEONARDI TBC 12″

€ 12,50 12″ Second Circle

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Fantástico EP. Leonardi, baseado em Viena, parece ter tido acesso a uma sabedoria perdida, evidente no modo como os sons transportam a cultura afro-synth / new wave / exotica. A Second Circle é uma sub-editora da Music From Memory e parece efectivamente estarmos a escutar uma pérola perdida. O tratamento das vozes, a percussão profunda, os synths bem à frente, são elementos que nestas mãos geram música que, mais do que procurar um groove perdido, procura aquele que nunca existiu.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »