Segunda-feira, 14 Janeiro, 2019

VLADIMIR TARASOV Atto IV LP

€ 15,95 LP (2018 reissue) Sähkö

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2

Abertura de campo a partir de uma formação jazz e clássica, resulta em pouco mais de 30 minutos de sublime espacialização. A progressão é quase palpável, com a percussão a ganhar maior protagonismo enquanto o tempo avança, conseguindo impôr o seu carisma físico à base electrónica que estabelece a linguagem. Duas partes longas neste LP editado originalmente em 1990 pela Melodiya, editora estatal russa, com gravação em Vilnius. No texto que acompanha a edição original, Virgil Mihaiu refere-se ao “enriquecimento dessa expressão universal do espírito do nosso século [XX]“, quando aborda a metodologia de Tarasov, essencialmente percussionista, incluindo a electrónica como elemento activo na composição. A tensão libertadora da música recorda Manuel Göttsching ou Pekka Airaksinen, quando buscamos referências próximas ao nosso ouvido. Magnífico.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 27 Novembro, 2018

WHITEHOUSE Thank Your Lucky Stars 2LP

€ 21,95 2LP (2018 reissue) Dirter Promotions

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

Imaginando uma fusão entre Suicide e os primeiros Einsturzende Neubauten, talvez o resultado fosse “Thank Your Lucky Stars”, em particular “My Cock’s on Fire (new version)”. A faixa existe no topo de uma pulsação rítmica muito suave, até, com William Bennett como Blixa naqueles primeiros anos. Noise controlado, em todo o álbum, diríamos magnificamente contido, ficando a voz de bennett, processada e longínqua, como elemento disruptor. Esta edição inclui um segundo LP com extras, o último dos quais – versão longa de “My Cock’s on Fire” – vagueia durante 13 minutos em forma de torrente de ruído semelhante a uma formação de bombardeiros. Sete faixas gravadas por Steve Albini em Chicago, em 1987, 88 e 89 (o álbum foi editado em 1990), David Tibet entra na faixa título, e só aqui temos três nomes fundamentais na cultura industrial / noise dos 80s. O álbum soa estranhamente pacífico, regrado, constante, audível. Sem medo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 9 Novembro, 2018

SPACEMEN 3 Taking Drugs To Make Music To take Drugs To 2LP

€ 25,50 2LP (2018 reissue) Space Age Recordings

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

O título revela todo um programa de intenções que a banda se encarregou de honrar ao longo dos anos. A edição original de 1986 tinha apenas 7 faixas, acrescentadas nesta nova remasterização quase para o dobro, com os habituais “outtakes” e versões diferentes, aproximando-se da imagem que, hoje em dia, o grupo quer dar de si mesmo. O rasto de Spacemen 3 é longo, já data de muito antes de a banda começar, mas o estatuto mítico que ganharam justifica-se pelo poder bruto dos riffs pré-históricos ainda mais amplificados e aplicados a canções monótonas, monocórdicas, icónicas! A tormenta que parece envolver constantemente o som é quebrada junto ao final, com a demo de “Repeater” a simular câmara de descompressão para regressarmos ao mundo real e voltarmos a ouvir outros sons.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 18 Maio, 2018

SPACEMEN 3 Recurring LP

€ 21,50 LP (2018 repress) Space Age Recordings

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 18 Maio, 2018

SPACEMEN 3 Taking Drugs To Make Music To Take Drugs To CD

€ 11,95 CD (2018 reissue) Space Age Recordings

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

O título revela todo um programa de intenções que a banda se encarregou de honrar ao longo dos anos. A edição original de 1986 tinha apenas 7 faixas, acrescentadas nesta nova remasterização quase para o dobro, com os habituais “outtakes” e versões diferentes, aproximando-se da imagem que, hoje em dia, o grupo quer dar de si mesmo. O rasto de Spacemen 3 é longo, já data de muito antes de a banda começar, mas o estatuto mítico que ganharam justifica-se pelo poder bruto dos riffs pré-históricos ainda mais amplificados e aplicados a canções monótonas, monocórdicas, icónicas! A tormenta que parece envolver constantemente o som é quebrada junto ao final, com a demo de “Repeater” a simular câmara de descompressão para regressarmos ao mundo real e voltarmos a ouvir outros sons.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 5 Abril, 2018

RYO KAWASAKI & SATELLITES Pleasure Garden 12″

€ 9,00 12″ (ST-109) Satellites

Exemplares originais SELADOS da edição original norte-americana de 1990 / Original 1990 US release. SEALED. Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN
Pleasure Garden (Techno Mix)
Pleasure Garden (Amazon Mix)
Acid Heat (Bonus Track)


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 16 Outubro, 2017

MIDORI TAKADA & MASAHIKO SATOH Lunar Cruise CD / LP

€ 16,50 € 12,50 CD (2017 reissue) WRWTFWW

€ 22,50 LP (2017 reissue) WRWTFWW

OUVIR / LISTEN:
CLIP1CLIP2CLIP3CLIP4CLIP5

“Lunar Cruise”, com o pianista Masahiko Satoh, é uma aventura gloriosa que quase ofusca a viagem de “Through The Looking Glass”. A percussão de Midori Takada ocupa grande parte da dimensão da música e é feroz e elíptica até causar tonturas. “Lunar Cruise” Foi editado originalmente em 1990, apenas em CD, espécie de culminar de uma longa digressão que levou Takada e Satoh a vários continentes. Ouvimos os naturais ecos asiáticos e africanos, neste álbum que já incorpora, também, a tecnologia digital evoluída na década de 80 ao serviço da música. Pontualmente mais chegado a um padrão minimalista do que “Through The looking Glass” alguma vez foi, sete anos antes, “Lunar Cruise” divide-se, no entanto, em pequenas e variadas excursões que tanto evocam Steve Reich como os tambores de Kodo como, ainda, escapam para um universo mais próximo do jazz, com Haruomi Hosono no baixo e Kazutoki Umezu em sopros. Exotismo autêntico reinterpretado por músicos japoneses que não deixam, por seu lado, de ser exóticos do nosso lado do mundo.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 29 Julho, 2017

BOOMBASTIC CREW Automatic Sound Killer 7″

€ 7,50 7″ Partial Records

[audio:http://www.flur.pt/mp3/PRTL7042-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/PRTL7042-2.mp3]

Nick Manasseh e Gil Cang juntos numa produção de 1990, segura no traço digital. Cang regressava a Inglaterra vindo de Nova Iorque, em 1990, e pouco tempo depois passava boa parte dos dias no estúdio de Manasseh. Groove suave mas rápido, se optarmos por seguir todas as batidas. Uma espécie de padrão genérico para um riddim que há-de soar bem por toda a eternidade. Zero voz, tudo ciência.


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 2 Março, 2016

PURR Heartburn & Heartbreak LP

€ 10,00 LP Madagascar (MAD010)

Exemplares originais SELADOS da edição original belga de 1990 / Original Belgian 1990 release. SEALED! Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN:
Heartburn & Heartbreak, Two Storeys Up, Phonies

Começar pelas referências? OK. Andrew Hulme (O Yuki Conjugate) é o produtor. Tom Fazzini e Mark Sedgewick formavam A Small, Good Thing, activos antes mas também nos primeiros anos da editora Leaf. Se há álbum de canções pop desformatadas que confunde a cabeça quanto a uma classificação mais exacta, é este. As vozes livres, ao sabor dos requerimentos de cada canção, lançam o tom do álbum para vários locais diferentes. No tema-título, a voz chega do Além, com efeito e tremor; em “Pitbull” ouvimos a mesma voz arrastada que aparece noutras canções do álbum, como alguém severamente rouco – em “Phonies”, por exemplo. Esta canção demonstra bem o mundo bizarro de Purr, ao mesmo tempo, funky, pop e de meter medo como se o narrador fosse um lobisomem. Mesmo sentimento em “Two Storeys Up”, semelhante a “Twist” dos Tones On Tail mas bem mais fora, não apenas pela voz meio mal-disposta mas pelo modo como evolui de número rápido de dança de salão “rock n roll” para uma espécie de big band. O resto do álbum está repleto de canções improváveis que, com aparente facilidade, fazem acreditar que é possível existirem ainda áreas por mapear, na pop. Se calhar em 1990 isso era plena verdade, talvez não tanto hoje em dia. Exemplares selados, absolutamente novos, deste álbum desafiante.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 25 Novembro, 2015

CHRIS AND COSEY Trance LP

€ 18,00 LP Wax Trax! (WAX7123)

Exemplares originais selados da reedição americana de 1990 / Original 1990 US reissue. SEALED! Sound clips and sleeve not from actual copy.

[audio:http://www.flur.pt/mp3/CTILP002-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CTILP002-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CTILP002-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CTILP002-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CTILP002-5.mp3]

“Trance” foi o segundo álbum, com Throbbing Gristle já no Além (do qual haveriam de regressar anos mais tarde). Mais rude do que o antecessor “Heartbeat”, este álbum soa mais integrado na cena industrial da época e menos na continuação cósmica de 70s. Mais próximo, até, de SPK do que TG. Peso ancestral que esta cultura gostava de carregar, com referências a povos extintos, cidades desaparecidas, dissonância alienante (“Lost”), marcha sintética (“The Giant’s Feet”), distorção e nuvens de poluição, quase tudo é anti-natural, distanciado, remoto e, mais importante, necessário. É claro que ainda existiam mundos por descobrir, terra por desbravar, estrelas por catalogar, e é impossível ignorar toda essa sugestão quando partimos, com vontade de ouvir música, para um disco como este. “Trance” é ao mesmo tempo um álbum importante no contexto da cena industrial, porque ajuda a fixar vários dos seus conceitos, e um álbum que aponta várias possibilidades em relação ao que muito rapidamente seriam clichés do género. Enquanto se integra procura ao mesmo tempo a saída.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 25 Novembro, 2015

CHRIS AND COSEY Songs Of Love & Lust LP

€ 18,00 LP Wax Trax! (WAX7124)

Exemplares originais selados da reedição americana de 1990 / Original 1990 US reissue. SEALED! Sound clips and sleeve not from actual copy.

[audio:http://www.flur.pt/mp3/CTILP009-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CTILP009-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CTILP009-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CTILP009-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/CTILP009-5.mp3]

Chega 1984 e Chris & Cosey começam realmente a experimentar a canção pop. Os exemplos da época eram, geralmente, demasiado açucarados para uma real vitória underground. Por outro lado, a Electronic Body Music ainda estava a aprender códigos até cristalizar numa fórmula desinteressante mais para o final da década. Mas uma faixa como “Walking Through Heaven” está ainda a lançar fundações importantes para a EBM, e “Love Cuts” incorpora a canção numa malha sintética dinâmica e futurista. “Driving Blind” e “Talk To Me” são momentos Kraftwerk, em que os robôs são mulheres de carne e osso como as que aparecem no video de “Addicted To Love” (Robert Palmer). Cosey não abandona a tradicional sensualidade do lado escuro. Em “Raining Tears Of Blood” encontramos, por exemplo, um modelo possível para Inga Copeland; “Tantalize” experimenta a arte da sedução mais directa, enquanto as luzes da auto-estrada correm rápido de ambos os lados do automóvel. E “Lament”? Cosey vulnerável. Este álbum alcança a luz ao fundo do túnel e ajuda a elaborar partes importantes do livro de estilos da pop e da electrónica, ainda em 1984, quando se poderia pensar que Kraftwerk, Human League e Depeche Mode já tinham comunicado tudo o que interessava na superfície.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Terça-feira, 24 Novembro, 2015

CHRIS AND COSEY Techno Primitiv LP

€ 16,00 LP Wax Trax! (WAX7125)

Exemplares originais selados da reedição americana de 1990 / Original 1990 US reissue. SEALED! Sound clips and sleeve not from actual copy.

OUVIR / LISTEN:
Morning, Hazey Daze, He’s An Arabian, Haunted Heroes, Shivers

“Techno Primitiv” ficou fora da recente série de reedições de Chris & Cosey, embora esteja entre “Songs Of Love & Lust” e “Exotika”. Editado originalmente em 1985, está mais próximo em sonoridade do primeiro desses dois álbuns. Alguns resquícios do industrial “sério” / ambiental / exótico do meio dos 80s não ocultam a caminhada pop que o grupo já tinha escolhido antes. Uma canção etérea como “Do Or Die” é clássico Chris & Cosey tanto como “Hazey Daze”, com o trompete distante e as linhas de baixo sintetizadas. A voz sempre meio aérea de Cosey não é a única marca de autor aqui. Depois, “He’s An Arabian” reflecte em ritmo e tom a perfeita transição entre o cósmico e o New Beat belga (cuja explosão aconteceu mais tarde). O álbum é ainda testemunho de uma fase em que o equipamento electrónico utilizado traz um grande conforto aos nossos ouvidos contemporâneos, antes de um período mais tardio em que o som dos beats começa a ficar demasiado seco e “80s”. “Techno Primitiv” pode, ainda, ser encarado como uma versão “nas nuvens” dos Cabaret Voltaire de “Micro-Phonies” e “The Covenant…”, partilhando muito do mesmo brilho e calor sintéticos.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sábado, 27 Setembro, 2014

CLUSTER Apropos Cluster LP

€ 16,50 € 15,95 LP (2014 reissue) Bureau B

[audio:http://www.flur.pt/mp3/BB171-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BB171-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BB171-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BB171-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/BB171-2.mp3]

Moebius e Roedelius juntaram-se de novo como Cluster mesmo no final da década de 8o e um dos resultados foi este álbum que pode ser encarado como um estudo sobre Cluster feito pelos próprios. Ouvir a longa faixa-título equivale a um mergulho sólido na substância activa, rica, dos álbuns da década de 70 e de material a solo de Dieter Moebius e Hans-Joachim Roedelius já dentro dos 80s. Forte música de pesquisa no Espaço, sem mácula, sem pop. É no outro lado do LP (o lado A) que ouvimos Cluster mais exóticos, pop. Um maravilhoso e datado “Grenzganger”, completamente dentro dos sons dessa década; “Emmental” coloca o piano de Roedelius em evidência num todo que poderia incluir Mick Karn a tocar baixo; “Gespiegelt” antecipa por mais de uma década o som que hoje associamos à série “pop Ambient” da Kompakt – uma espécie de ambientalismo exótico com todo o poder sintético e cristalino dos 80s semi-New Age; a encerrar o lado A, “Falls” forma um pequeno turbilhão sinfónico falso, uma jornada no meio do campo, drama, tensão e um propósito para agir. Nada aqui parece a mais.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 22 Setembro, 2014

PUSH/PULL Bang The Drums LP

€ 11,50 LP (2014 reissue) Rush Hour

[audio:http://www.flur.pt/mp3/RH-RSS11-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RH-RSS11-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RH-RSS11-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RH-RSS11-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RH-RSS11-5.mp3]

Os cânticos em “Africa” lembram “Voodoo Ray” (A Guy Called Gerald) e até a linha de baixo poderia ser UK. Na verdade, Ben Cenac, neste álbum, diverge com muito estilo do som mais deep e atmosférico do fantástico álbum que gravou como Dream 2 Science. Olhando para África como inspiração para beats mais marcados (já nada a ver com house em “Incident In Natal”), junta oito faixas que, curiosamente, evocam mais a cena inglesa de 88-90 do que a tradição house norte-americana. Editado no mesmo ano de Dream 2 Science, 1990, há um ponto de contacto mais aparente em “Secrets Of The Nile” – mais atmosfera, vibes e aquela brisa que conhecemos desse outro álbum. Ano absolutamente incrível para Ben Cenac, com música que o inscreve numa lista de imprescindíveis numa discografia house que se preze.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 7 Abril, 2014

VINCENT FLOYD Your Eyes 12″

€ 8,50 12″ Rush Hour

[audio:http://www.flur.pt/mp3/RHRSS10-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RHRSS10-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/RHRSS10-3.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quarta-feira, 16 Outubro, 2013

VENOM P. STINGER What’s Yours is Mine LP

€ 21,50 € 16,50 LP Drag City

[audio:http://www.flur.pt/mp3/DC537-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC537-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC537-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC537-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DC537-5.mp3]


NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , / / Comentar: aqui »

Quinta-feira, 6 Dezembro, 2012

WIRE Manscape LP

€ 10,00 LP Mute Records (STUMM80)  ENCOMENDAR

Exemplar original de 1990 em óptimo estado.

Famosa capa de Neville Brody com imagem da praça Marquês de Pombal. Inclui capa interior com as letras.




/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Segunda-feira, 15 Outubro, 2012

NEW YORK HOUSE ‘N AUTHORITY LP

€ 20,00 LP Nu Groove / SBK (SBKLP1002 )  ENCOMENDAR

Exemplar original de 1990 em óptimo estado.

Deep house. Produção de Rheji Burrell (Burrell Brothers). Um lado com vocalistas, outro lado instrumental, mas faixas diferentes.

<a href="http://www.youtube.com/watch?v=8wGYfEHamSY?hl=en"><img src="http://www.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
/ / Etiquetas: , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 25 Maio, 2012

CHRIS AND COSEY Heartbeat LP

€ 20,00 LP Wax Trax! (WAX7122)

Exemplares da reedição de 1990 ainda selados!

Quase como afirmação de identidade (só nos lembramos de DJ Marfox e “Eu Sei Quem Sou”), a segunda canção em “Heartbeat” chama-se “This Is Me” e Chris Carter + Cosey Fanni Tutti cantam “here I am… gonna get you”. No final da existência dos Throbbing Gristle, este álbum soa nitidamente a uma exploração mais intensiva do que TG haviam feito em “20 Jazz Funk Greats” (cuja edição mais alargada aconteceu também em 1981). A interpretação desviada do universo synth pop ia mais no sentido de, através da tecnologia, marcar um distanciamento em relação ao formato rock e, por outro lado, procurar sons pouco ou nada utilizados, numa época em que o acesso às máquinas ainda significava uma vantagem decisiva para quem sabia tirar delas o melhor partido. Dito isto, a linha de baixo em “This Is Me” parece apoiar-se na utilizada em “Baby Let Me Kiss You” de Fern Kinney (1979, por sua vez apoiada na versão de King Floyd editada em 1971). O flow de energias parece nunca cessar e, pelo menos em dois outros momentos, Chris & Cosey pisam outros passos: “Moorby” e a sua construção de embalar recordam explicitamente Kraftwerk poucos anos antes, tal como “Just Like You” soa como Klaus Schulze ou Edgar Froese com um pouco mais de sombra. A herança cósmica vem também do próprio trabalho de Chris Carter, a solo, nos 70s. Tudo coordenado, solidificado e reprogramado para uma nova sensibilidade nos 80s, algo que, apesar de todas as referências que já referimos, ainda pode ser visto como pioneiro. Aqui está a fundação mais cristalizada de muito do som que se escutou na década seguinte e, mais relevante para nós hoje em dia, que se escuta agora de novo (oiçam “Moving Still” e tentem não pensar pelo menos um pouco em Oneohtrix Point Never). Não percam isto, porque neste álbum podem sentir claramente o romantismo com que esta música era feita + o espaço que abriu e do qual ainda usufruimos hoje. E se a recente compilação “Metal Dance”, organizada por Trevor Jackson, comunicou alguma coisa de bom convosco, “Heartbeat” é muito doce.
Óptima prensagem norte-americana de 1990, exemplares ainda selados de fábrica. Raro!

<a href="http://www.youtube.com/watch?v=9IsC_xahl8U?hl=en"><img src="http://www.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=fkM1fbip3gQ?hl=en"><img src="http://www.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=jzsmQHsNNG8?hl=en"><img src="http://www.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=WS6e0QI9k48?hl=en"><img src="http://www.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>
<a href="http://www.youtube.com/watch?v=XgnxJ9tDzqg?hl=en"><img src="http://www.flur.pt/wp-content/plugins/images/play-tub.png" alt="Play" style="border:0px;" /></a>

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »

Sexta-feira, 27 Abril, 2012

DREAM 2 SCIENCE Dream 2 Science LP

€ 12,50 LP (2012 repress) Rush Hour

[audio:http://www.flur.pt/mp3/DTRCD-0011-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DTRCD-0011-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DTRCD-0011-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DTRCD-0011-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/DTRCD-0011-5.mp5]

Ben Cenac produziu a partir de Nova Iorque, em 1990, um conjunto de faixas deep house profundamente emotivas, algumas cantadas por Gregg Fore e pelo próprio Ben Cenac. Ouvir, sobretudo, “Mystery Of Love” é ainda arrepiante. Linha de baixo quase ácida, voz soul, ecos, beat e ambiência formam uma entidade perfeita, difícil de igualar até mesmo pelos mais dedicados produtores de garage-house de qualquer época. De resto, nada neste álbum deixa abrandar o entusiasmo, as faixas são todas muito acima da média, pensadas ou apenas intuídas para um álbum histórico que agora revisitamos com muito prazer.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , , , / / Comentar: Um comentário »