Sábado, 27 Dezembro, 2014

JOSÉ PRATES Tam… Tam… Tam…! CD / LP

€ 13,95 € 10,50 CD (2014 reissue) Trunk

€ 18,50 LP (2014 reissue) Trunk

[audio:http://www.flur.pt/mp3/JBH055CD-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH055CD-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH055CD-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH055CD-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/JBH055CD-5.mp3]

Bom, nem Gilles Peterson tinha o disco. “Tam…Tam… Tam…!” era uma peça exótica em 1958 e mais ainda agora. Gravado como parte de um show itinerante chamado “Brasiliana”, o álbum foi produzido por Miecio Askanasy e gravado pelos elementos do espectáculo. Polaco, Askanasy explica, com a melhor das intenções, a sua motivação. Tradicionalmente paternalista, esta abordagem em relação a culturas “exóticas” seria hoje provavelmente inaceitável, mas imaginamos que, na época, tenha suscitado genuína curiosidade. A este tipo de acções devemos, nós, pessoas normais que gostam de música, muitas descobertas. Ele escreveu: “De minha preocupação sociológica a respeito do negro, de sua vida, de sua arte, nasceu a ideia de organizar BRASILIANA, que não é apenas teatro: é uma obra social, em que se prova que a arte do negro pode e deve ser cuidada, para que, através dela, nós elevemos sua cultura e o tragamos para o nosso meio, efetivamente.” Em delírio, ouvimos a voz grossa de Ivan de Paula como um clássico crooner brasileiro, tom de Yma Sumac no masculino; ouvimos Martin Denny, ouvimos mestres cubanos, ouvimos santeria, costumes, samba, arranjos e direcção de José Prates, “jovem compositor pernambucano”. “Brasiliana” teve datas a começar em 1950 (Rio de Janeiro e São Paulo) e, em 1957, o espectáculo estava a ser apresentado em locais tão diversos como Israel (Tel Aviv, Jerusalém, Haifa, etc.) e Alemanha de Leste (berlim, Leipzig, Dresden). Este disco quase fugia. Garantimos exemplares para a família, que são vocês.

NOTA: Artigo sempre sujeito a confirmação de stock e preço

PLEASE NOTE: Item always subject to stock and price confirmation

Artigos relacionados


/ / Etiquetas: , , , , , , / / Comentar: aqui »