Quarta-feira, 17 Junho, 2009

NORBERTO LOBO Pata Lenta CD

norberto_lobo_pata_lenta

ESGOTADO CD Mbari

Comprar / Reservar: loja@flur.pt

[audio:http://www.flur.pt/mp3/mbari07-1.mp3,http://www.flur.pt/mp3/mbari07-2.mp3,http://www.flur.pt/mp3/mbari07-3.mp3,http://www.flur.pt/mp3/mbari07-4.mp3,http://www.flur.pt/mp3/mbari07-5.mp3]

No país de Carlos Paredes é difícil falhar o compromisso da referência quando se fala na composição para guitarra. É justo falar na sua influência em Norberto Lobo, mas mais justo ainda é elevá-lo um pouco além da portugalidade e ver traços de John Fahey (em certas fases) ou de Robbie Basho naquilo que faz. Porque se no português há o complexo justificado na língua, onde ela está ausente vale a pena pensar em universal, de dentro para fora, porque a música de Norberto Lobo é (tal como a de Paredes) muito grande para o nosso pequeno país. “Mudar de Bina” já nos dizia isso, num registo mais descomprometido, e em “Pata Lenta” é-nos repetido quando nem havia necessidade de o fazer. Não é um disco mais afinado (mesmo que, ao contrário do anterior, seja gravado em estúdio), mas mais maduro, mais certo das ideias. É coisa que vem com a idade. Amanhã pode ser ainda mais. E é esse “mais” no futuro, essa certeza de que Norberto Lobo vai estar cá muito tempo para nos fazer sorrir. Cada vez melhor.

É música cheia, música de um navegar majestoso e, nela, cabem Índias e Américas e Portugais. Nela, cabe Norberto Lobo inteiro. Um Norberto que já conhecemos e que não mudou. 4/5 in Público/Ipsilon (Mário Lopes,05/06/09)


/ / Etiquetas: , , / / Comentar: aqui »